17:39Chico de Assis, adeus

Do G1

Morre em SP o dramaturgo Chico de Assis

Aos 81 anos, dramaturgo foi achado morto em seu apartamento em SP. Ele passou pelo Teatro Arena e escreveu novelas para TVs Globo e Tupi.

O dramaturgo Chico de Assis, de 81 anos, foi encontrado morto sem sinais de violência em seu apartamento, nos Jardins, bairro nobre de São Paulo, no sábado (3).

O corpo foi velado neste domingo (4), no Teatro Arena, no Centro, e seria levado às 15h para o cemitério da Vila Alpina.

O paulista Francisco de Assis Pereira nasceu 10 de dezembro de 1933. Ele começou a carreira como cinegrafista na TV Tupi e depois passou a atuar como ator e dramaturgo. Na TV Tupi, escreveu sucessos, como Ovelha Negra, Xeque-Mate e Cinderela 77 e Salário Mínimo.

Segundo o autor de novelas Walther Negrão, durante anos Francisco de Assis trabalhou na Globo dirigindo o programa de Dercy Gonçalves, e escrevendo novela. Foi um dos pioneiros da TV brasileira na Tupi.

Fazia parte do grupo que fundou o Teatro de Arena em São Paulo ao lado de Guarnieri, Vianninha, Paulo José e Milton Gonçalves.

Lançou Lima Duarte no teatro, escreveu peças importantes como “Missa Leiga”, “Testamento do Cangaceiro”, “Ripió Lacraia”.

Também era compositor, criou a “Canção do sub-desenvolvido” em parceria com Carlinhos Lyra em plena ditadura militar.

Foi ainda o criador de programas de rádio e um deles é o “Show da Manhã” da Jovem Pan que sobrevive até hoje.

Ultimamente dava aulas de dramaturgia em São Paulo e em novembro último lançou dois volumes com suas obras teatrais.

“Foi meu grande mestre e na Tupi escrevemos três novelas em parceria e juntos inauguramos a teledramaturgia da TV Bandeirantes”, disse Negrão.

Chico de Assis escreveu a novela Bicho do Mato, em 1972, que tinha Osmar Prado como um dos protagonistas. A trama se passa em uma fazenda no interior de Mato Grosso. O personagem de Osmar Prado era um caipira que assume o controle da propriedade após os seus pais serem mortos por ladrões de gado. Ele tinha intenção de se vingar da morte dos pais quando se apaixona por Ruth (Débora Duarte).

Ele fez parte da fundação do Seminário de Dramaturgia do Arena e do laboratório de interpretação. Seu repertório teatral é composto de mais de 30 peças. No ano passado, recebeu a condecoração da Ordem do Mérito Cultural do Brasil pelo trabalho no teatro e no ensino da dramaturgia.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>