19:43U Pão D’Açúcre

por Zé Fidélis

“A única vivida qui póde ser chamada de fina
é u chôpe, purque é a única qui usa cularinho!”
Antarctica

Logo au chigar lá nu Rio,
Comu todo vom turista,
Fui bêre u tal Pâo D’Açúcre,
Qui já di longe si abista.

Andei a pé um vucado,
Prá chigáre ondi ele istaba,
U vichinho é mesmu grande.
É um pão qui não mais si acaba.

I prá tirar minha dúbida
Si é mesmu di açúcre u tale,
Chigãi-me prá pérto i dãi-lhe
Uma dentada infernále!

Papagaio! aquilo é duro!
É di pedra u raio du monte…
Arreventei cinco dentes,
Dois pibôtes i uma ponte!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>