14:10Alô, ciclista, não seja um BBB*

por Tonica Chagas, no Facebook

 

Cansada de tomar sustos, principalmente quando passeia por São Paulo com seus filhotes, minha filhota @Beatriz Velloso postou hoje uma “campanha-desabafo” sobre bicicletistas desconsiderados (ver abaixo). O post causou uma torrente de comentários, pois a Bia foi porta-voz de muitos pedestres (e muitos motoristas também, pelo menos dos que não esquecem que, fora do veículo, continuam bípedes). O que ela aponta é um problema que se nota em várias cidades onde, com as melhores das intenções, as bicicletas são vistas em maior número a cada dia.
Acho que as redes sociais são excelentes assembleias para o bem de todos e felicidade geral da nação. E, como não estou mais numa Redação onde podia dar sugestão de pauta pro editor de “Metrópole”, “Cotidiano” ou quem quer que cuide das coisas de trânsito, fica aqui meu pedido aos coleguinhas: vamos falar com jornali stas (ainda existem…), radialistas, revisteiros, blogueiros, tuiteiros e todos esses “repórteres-cidadãos” para que se faça, realmente, uma campanha contra ciclista BBB*.
Tenho muitos amigos ciclistas, bicicleteiros de Curitiba zelam pelos pneus da cadeira de rodas da minha mãe, sou fã de carteirinha dos benefícios consequentes das pedaladas, acho que meu amigo Irmo Celso Vidor é primo do Super-Homem porque é capaz de fazer a Rota do Café em cima de uma magrela. Quando um motorista atropela um ciclista, a gente casca lenha no primeiro em defesa do segundo. Mas juro que ando perdendo a paciência com os BBB* …
Aqui entra cópia do post da Beatriz Velloso:

“Campanha-desabafo depois de um domingo no parque: ciclista não está acima da lei. Tá difícil ser solidária à causa dessa turma quando eles passam no sinal vermelho a torto e a direito, param em cima da faixa de pedestre, andam em alta velocidade tirando fina de criancinha e circulam fora da ciclofaixa – mesmo quando ela está bem ali do lado. E o pior: se recusam a admitir que estão errados. Desse jeito o pessoal da bicicleta vai perder a moral para exigir respeito.”

BBB* – Biker Babaca e Bucéfalo, sigla criada a partir de um comentário ao post da Bia: “Um babaca é um babaca, seja qual for a montaria”).

3 ideias sobre “Alô, ciclista, não seja um BBB*

  1. Sergio Valle

    Este assunto já está mais do que na hora de se discutir. Continuamos provincianos. Basta um rolezinho (palavra da moda) em algumas cidades como Paris e Nova Iorque para entender que o ciclista tem sim que respeitar as regras no trânsito. Não pedalar na contramão, não usar headphone para sua própria segurança, não subir nas calçadas que são dos pedestres e outros detalhes que implicam em uma postura de cidadania. Ciclista não é exceção. Tem que respeitar também para receber o respeito.

  2. ÊITA!!!

    Óia, aqui em Curitiba, se não der vez ‘preles’ na ciclovia, arrisca um atropelamento, já que vêm com velocidade e f(…)-se se a circulação é compartilhada; se cê tá andando com seu cachorro na calçada e não dá vez ‘preles’ (QUE ESTÃO BICICLETANDO NAS CALÇADA!), corre o risco de ver o bichim também ser pego pela magrela; se cê tá andando a pé na noite e eles tão naquelas passeata noturna e cê quer atravessar a rua, tá ferrado: somente depois do úrtimo ocê consegue atravessá, já que os ‘puliça’ que acompanha tão ali pra protege eles e não deixa ocê passar e ninguém para (ora é só um pedestre mermo, né?). Isso ocorreu comigo nas Mercês já um par de veis. E locomoção é isso: nascemos primeiro com as pernas, o resto é acessório…

  3. antonio carlos

    Costumamos minha mulher e eu caminharmos no parque Barigüi. E não vejo a hora de dar aquele murro gostoso em um destes ciclistas malucos, gente acima da lei, que não respeita nada e ninguém, não usa a campainha, se é que conhece uma. Diversas vezes fomos surpreendidos por um destes malucos às costas da gente. Mas não perco a esperança, qualquer dia destes vou meter o pé num destes infelizes, como não aprendeu pelo amor, vai aprender pela dor mesmo. Faça como eu, diga não aos BBB.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>