17:45Morte mais que anunciada

História curitibana. A manicure recebeu o telefonema pouco depois de uma da manhã. Era uma vizinha que avisava que o marido tinha morrido. Pediu ajuda para avisar os conhecidos. Não sabia ainda a hora do velório e enterro. A manicure acordou direito e ligou para deus e o mundo. Às cinco a vizinha telefone e diz que o marido estava vivo, que houve uma confusão no hospital onde estava internado. A manicure telefonou de novo para todos os que tinha avisado e explicou o ocorrido. Às onze, novo telefonema. O homem tinha morrido mesmo. A manicure se encheu e disse que se o marido voltasse a viver, que a mulher tratasse de dar um jeito para que ele fosse enterrado. Depois disso, telefonou para uma amiga e pediu para ela ir ao velório e enterro. Só para confirmar se o homem estava mesmo de canela esticada e se tinha sido colocado no buraco sob sete palmos de terra.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>