16:39Ameaça e vexame

Em várias reuniões realizada no ano passado entre governo do Estado, prefeitura e a empresa que gerencia as obras do estádio Joaquim Américo, o presidente do Atlético Paranaense, Mario Celso Petraglia, deixou claro que se não houvesse a participação ativa do poder público, Curitiba corria o risco de perder o direito de não sediar os quatro jogos. A ameaça está muito próxima de se tornar realizada do que se imaginava – e o vexame monumental também. A conferir. 

2 ideias sobre “Ameaça e vexame

  1. jofre silva

    O vexame seria desnecessário se o então governador interino Pessutti e o “homem da copa” edil Mario Celso Cunha não tivessem esquecido que eram representantes do povo e não atleticanos fanáticos; assim é que a baixada já estava por iniciativa própria com 70% pronta e graças aos dois engraçadinhos teve que se adaptar ao padrão Fifa, e no momento o clube está sendo ridicularizado no mundo todo. O Beto e o Gustavo pegaram o bonde andando e se derem mais grana pro clube vai afetar os votos da maioria dos eleitores que está indignada com o poder público investindo em estádio particular. Acho que seria corajoso para os dois políticos dizer que a Copa não será feita em nossa cidade; vão receber aplausos e gratidão.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>