10:48Claudio Abbado, adeus

Da Folha.com

 

Morre maestro italiano Claudio Abbado aos 80 anos

 

 

O maestro italiano Claudio Abbado, uma das maiores unanimidades da música de concerto, morreu nesta segunda-feira (20), em Bolonha. Ele estava com 80 anos e combatia, havia mais de uma década, um câncer que o havia levado a cancelar parte de seus compromissos no segundo semestre de 2013.

A morte de Abbado foi confirmada por Raffaella Grimaudo, porta-voz da Prefeitura de Bolonha, e por Attilia Giuliani, que presidia em Milão um clube de admiradores do regente.

Milanês e ligado aos movimentos culturais da esquerda italiana no pós-Guerra, em companhia do diretor cênico Giorgio Strehler (1921-1997), ele foi diretor musical do Teatro Scala (1968-1986) e da Filarmônica de Berlim, sucedendo em 1989 o legendário Herbert von Karajan. Permaneceu na orquestra até 2002. Foi o principal regente da Sinfônica de Londres (1979-1988) e diretor da Ópera Estatal de Viena (1986-1991).

Esteve no Brasil em 2000, com a Filarmônica de Berlim, convidado pelo Mozarteum Brasileiro. No Theatro Municipal, em São Paulo, fez uma série memorável das sinfonias de Mozart.

Regeu todas as grandes orquestras europeias e americanas. Trazia a suas interpretações um estilo altamente refinado. São lendárias suas leituras das sinfonias de Mahler e Bruckner, compositores de alta densidade sonora. Gravou também, entre outras, as sinfonias de Beethoven, Brahms, Schubert e Tchaikovsky.

A qualidade de suas interpretações sinfônicas era magistralmente a mesma que a do repertório lírico. Fez grandes gravações de “Wozzeck”, de Alban Berg, “O Barbeiro de Sevilha”, de Rossini, e, sobretudo, de obras de Giuseppe Verdi (“Falstaff”, “Macbeth” ou “Simon Boccanegra”).

Em 2010, dirigiu a Orquestra Juvenil Simón Bolívar, na Venezuela, e impulsionou e apadrinhou o jovem diretor venezuelano Gustavo Dudamel.

Foi eleito em agosto do ano passado senador vitalício, posto que a Constituição italiana reserva para personalidades de projeção na área da cultura. Não recebeu salário, doando-o a instituições beneficentes.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>