8:53Sem escola, com talento

O MEC informa que a turma que ralou o ano inteiro, fez vestibular e foi aprovada para o curso de jornalismo da Universidade Federal do Paraná não vai poder fazer matrícula. O lado ruim é esse. O lado bom é que essa moçada deveria ser informada sobre o que disse Ben Bradlee, editor do Washington Post no tempo das denúncias de Watergate, aquelas que derrubaram o presidente Richard Nixon (hoje é vice-presidente do jornal). O experiente jornalista nem piscou para asfirmar que preferia formar um repórter dentro da redação do que receber um pronto dos bancos universitários. Também garantiu que conseguiria deixar um pronto para a batalha em seis meses – desde, claro, que este tivesse dom para a coisa.

4 ideias sobre “Sem escola, com talento

  1. antonio carlos

    Ih moçada, agora só resta dar queixa no Procon, pois a centenária Universidade vendeu um produto que agora não pode entregar. Nesta parada toda só os cursinhos se deram bem, ninguém pode reclamar que não passou, porque quem passou não vai cursar. PUC e demais escolinhas agradecem penhoradamente à centenária Universidade.

  2. Bitte

    Zé:

    Uma das máximas do “velho” Ben Bradlee, é que ao ser indagado sobre se não temia contra-ataques dos denunciados do Watergate, disparou: “A vida é muito curta prá ficar perdendo tempo com filhos da puta!”
    Virou as costas e foi embora.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>