17:01Chuvarada

Gotículas minúsculas

reticências infinitas

brilham, precárias

nas bordas onduladas

de folhas molhadas.

Pingando, às vezes.

Vento morno

a tempestade

ainda não foi embora.

Nuvens de prontidão

lá fora.

Trovões em sucessão

ecos em montanhas

que nunca foram vistas.

O dia é de ouro sujo.

Palavras gigantes.

Tudo vi, ouvi, senti

mas nada compreendi.

Nesse teste planetário

sei que fui reprovado.

 

de Enio Mainardi em “O Moedor”

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>