16:00Turismo pobre, pobre turismo

por Jamur Jr

 

Portugal, um país com extensão territorial e população semelhante ao Estado do Paraná, recebe por ano cerca de 11 milhões de turistas, ou seja, o dobro dos turistas que chegam ao Brasil. A cidade francesa de Nice, segundo destino mais procurado da França (primeiro é Paris) recebe em número semelhante ao Brasil inteiro. Madrid e Barcelona são destinos turísticos com volumes de visitantes semelhantes aos maiores  do mundo. Mesmo com esses números espetaculares de visitantes, continuam fazendo propaganda e convidando gente para visitá-las o ano todo. É bom lembrar que na Europa, quando chega o inverno, o frio é intenso. Nem por isso os turistas deixam de viajar. No Brasil, com clima tropical, centenas de belas praias, matas deslumbrante e natureza emocionante, fazer turismo é uma aventura que desafia qualquer um. Os aeroportos estão sempre lotados, voos cancelados, as estradas impraticáveis com número de acidentes vergonhosos, não há ferrovias, as praias de grandes cidades são poluídas, a segurança é precária, falta água e energia elétrica. Tudo muito diferente do que fazem na Europa. Portugal tem trem de alta velocidade e inaugurou recentemente mais uma super rodovia. A Espanha, cortado por linhas férreas e boas rodovias, inaugurou no final do ano passado mais uma linha de trem de alta velocidade de Barcelona para Paris. Com toda a infraestrutura existente, continuam investindo no setor de turismo, ao contrário do Brasil, onde muito se fala no assunto e pouco se faz para melhorar as condições de cidades turísticas que pouco tem para  mostrar – além de sua pobreza… turística. No turismo brasileiro  o que existe é salvo pelo bom trabalho dos órgãos de comunicação, sempre prontos para divulgar nossas pobres e descuidadas belezas naturais. Tem gente falando em “disciplinar” o fluxo de turismo para evitar problemas de falta de água e energia elétrica. Outros querem cobrar taxas de permanência de turistas. Esquecem que fazer turismo no Brasil é caro e muito ruim. O réveillon nas praias paulistas, segundo um jornal local, sai mais caro que passar o mesmo tempo em Orlando nos Estados Unidos. Inventar fórmulas para “resolver” os problemas existente, reduzindo o número de turistas ou cobrando taxas é solução para quem não entende do setor ou não quer investir no que é necessário para melhorar e tirar o Brasil da condição de “país com grande potencial turístico”. Chega de ser potencial turístico! Queremos ser um país onde todos, brasileiros e visitantes do exterior, possamos visitar as belezas naturais deste  maravilhoso, imenso e mal administrado Brasil. As fórmulas mágicas que surgem nessas épocas de problemas agudos demonstram  falta de criatividade e de vontade política para melhorar o setor. Para alguns, diminuir o fluxo de turistas é a melhor solução. É o famoso andar do caranguejo. Pobre turismo.

 

 

3 ideias sobre “Turismo pobre, pobre turismo

  1. Pimpao

    Texto preciso e enxuto que esquadrinhou (quase) todo o problema do setor turístico brasileiro. Pena que em pleno século XXI, ano de 2014 DC, essa constatacao é a mesma que o Sr. Jamur Jr já deve ter lido e ou escrito lá atrás, nos tempos do excelente Show de Jornal, quando se fazia jornalismo inteligente e apresentado por apresentadores digamos, menos toscos, como se veem hj em dia. Infelizmente, como a 500 anos atrás, hj o “país”ainda é composto por OTÁRIOS E CANALHAS, SEMPRE.

  2. Beto

    PQP…com extensão territorial …
    Portugal, um país com extensão territorial e população semelhante ao Estado do Paraná….
    Portugal, Área : 91.985 km²
    Portugal, População: 10,53 milhões (2012)
    Paraná, Área: 199.315 km²
    Paraná, População:10,44 milhões (2010)

  3. david de carvalho

    Já levei amigos e parentes várias vezes às cataratas, e sempre me envergonho.
    Não me envergonho das cataratas, a obra de Deus é irretocável.
    Me envergonho de pagar R$ 10,00 por quilômetro rodado aos táxis.
    Me envergonho da cidade tosca e suja.
    Me envergonho de levar comida e bebida de casa ao parque das cataratas e ao aeroporto pra não pagar caríssimo por comida de péssima qualidade.
    Vamos pra Portugal, Europa, onde for que sejamos tratados com cortesia e honestidade.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>