11:11Na biblioteca

O ex-ministro José Dirceu agora quer trabalhar num escritório de advocacia. Para ganhar R$ 2 mil. Se a Justiça aceitar, ele vai cuidar da biblioteca da banca comandada pelo advogado José Gerardo Grossi, ou seja, dez vezes menos do que receberia como gerente daquele hotel cujo dono é um humilde funcionário de uma empresa do Panamá. Dirceu está encarcerado no presídio da Papuda em regime semiaberto. Se a Justiça aceitar o pedido, poderá sair para exercer a nobre função durante o dia, depois retorna para dormir no xilindró. Parece que Romeu Tuma Junior  já enviou um exemplar do livro “Assassinato de Reputações – Um Crime de Estado” para que o ex-ministro tome conta com carinho.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>