18:57GRAMÁGICA

de Nelson Capucho

 

o que o sujeito
enriquece
não é o adjetivo
(só parece)

 

de palavras
vivi um bocado
pra chegar
ao predicado

 

juntando letras
(no céu branco
estrelas pretas)
desprezo o jugo
de bancos e caretas

 

às vezes me perguntam
: e o tempo futuro, poeta?
seguro a barra e respondo
: quando vier, conjugo

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>