9:09Grande jogada

A chegada de Adriano para treinar no CT do Caju, do Clube Atlético Paranaense, vai render mais espaço na chamada mídia nacional do que toda a parte boa da campanha do time na Copa do Brasil e Campeonato Brasileiro. O custo é zero para o clube. A jogada de Mario Celso Petraglia é de gênio. Tem gente lembrando que ele trouxe Washington, aquele com problema no coração, e o centroavante se transformou no maior artilheiro do Brasileirão. Se Adriano se recuperar, principalmente do seu problema fora dos gramados (e o clube tem gente especializada para tratar do assunto), e voltar a jogar, aí será coisa de se aplaudir de pé. A conferir.

3 ideias sobre “Grande jogada

  1. Franco

    Nossa, vai ter uma repercussão tão impactante quanto à do alemão fujão…
    Estamos retroagindo ao tempo em que os velhos do eixo vinham aqui encerrar a carreira?
    Chamar a atenção desse jeito não vai “agregar valor” à nada.
    Mas vamos rir muito…

  2. Emerson Paranhos

    Está de parabens quem ajudou o goleiro que teve a desventura da cocaina e a tentativa de tentar recuperar o Adriano é digna de elogios

  3. jofre silva

    É triste imaginar o nosso CT como dispensário de doentes crônicos; com o Washington cometeu-se a maior imprudência na história do futebol com o jogador diabete tipo 1 – infartado e com 3 stents ser liberado para jogar futebol; quando foi para o S. Paulo o Cecor mandava ele vir buscar o atestado aqui em Curitiba pois o chefe médico Dr. Nabil Ghoraieb se negava a liberar como qualquer cardiologista lúcido o faria; e aqui tinha uma doidão que assinava. E agora vem um alcoólatra complicar a história médica negativa do clube……é coisa séria fazer mídia com desgraça alheia; daqui a pouco trazem o Genoíno para cumprir o semi-aberto no CT.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>