9:00O metrô morreu?

Do analista dos Planaltos:

O prefeito Gustavo Fruet diz a Gazeta do Povo que descobriu que terá de fazer o metrô de Curitiba seguindo o projeto herdado de seu antecessor e aprovado pela União – ou não fazer. Nesse caso Curitiba perderá R$ 1 bi de financiamento garantido, além da obra. O novo projeto precisaria tramitar junto aos lentos ‘canais competentes’ e existe o risco de simplesmente não ser aprovado. Fruet é contra o projeto do metrô de Curitiba aprovado e elogiado por Dilma Rousseff.

O inacreditável disso tudo é que um ex-deputado, com a experiência de Fruet, leve 100 dias para descobrir que projetos aprovados por Estados e municípios junto ao governo federal, se forem modificados, voltam à estaca zero. O que está ocorrendo é um conflito entre o prefeito Gustavo Fruet e o candidato Gustavo Fruet.

Se não quiser seguir o projeto aprovado que recebeu, Fruet vai ter de explicar aos eleitores que o sonhado metrô de Curitiba já era. O que não pode é, depois de três mandatos em Brasília, bancar o Lula e alegar que não sabia como as coisas funcionam na capital federal.

12 ideias sobre “O metrô morreu?

  1. Maringas

    Um dos principais motivos que me levaram à escolher o Candidato Gustavo Fruet, era a promessa de rever o malfadado projeto do metrô. Se o Prefeito Gustavo Fruet descobriu não dá pra mudar um projeto ruim já aprovado, ótimo; desiste desse monstrengo, devolve a grana e faz outro projeto decente que com certeza será aprovado pelo Governo Federal.

  2. Jurandir

    Fruet agora dá uma de migué com o metrô. se não seguir o projeto vamos recomeçar tudo de novo e a obra vai para as calendas do Greca. O pai Maurício Fruet não fez a obra, o filho Gustavo está enterrando (epa!) o metrô, quem sabe um terceiro fruet começa o buraco.

  3. Fernando

    Essa história de que não pode mudar é balela. Dá para mudar sim! Em Cuiabá, o projeto inicialmente aprovado e financiado pelo governo federal era para implantar um sistema de ônibus em canaletas exclusivas (BRT), quase igual ao de Curitiba. O governo e a prefeitura reavaliaram o assunto, foram ao governo federal e conseguiram transferir o financiamento para a construção de um VLT de 22 quilômetros. As obras estão em andamento e devem ficar parcialmente prontas para a Copa do Mundo. Então, por que não se pode cancelar essa besteira de metrô deixada pelo Ducci e propor algo melhor. É aí que entra a atuação política do prefeito e dos ministros paranaenses. Gustavo não é aliado de Gleisi?

  4. mauro

    ingenuidade. já deveria ter começado a obra que recebeu o projeto de bandeja, aprovado pela dilma e com recurso garantido. o que ele precisa é mostrar serviço e conseguir recursos para fazer o segundo metrô, pois é óbvio que esse projeto é apenas o primeiro ramal de meia duzia que a cidade precisa. fruet vai repetir os erros do passado e travar o metrô,insistindo no ônibus ultrapassado.

  5. Edson

    O pessoal que frequenta o Zé ainda não percebeu que a postura do novo prefeito é bem diferente da postura dos anteriores.

    Os caras conseguiam inaugurar obras que não acabavam e começavam outras sem dinheiro algum. E dá-lhe propaganda com o dinheiro do povo. Meio bi de dívida e … tudo bem.

  6. Tanso

    Isso é papo de empreiteira louca por uma obrinha mamão com açucar forever. Como pode perder um dinheiro que ainda não veio?? Abandona o projeto e faz outro de acordo, sem afogadilho, racional e que não seja redundante como o do metro por baixo do expresso.

  7. Jeremias

    Uma cidade que está há um ano tentando reformar a estação tubo do Passeio Público (fez aniversário estes dias) demorará uns oitocentos anos para fazer um metrô.

    Sejam sensatos!

    Vocês não verão metrô algum.

    A nossa lista de prefeitos é um desfile de iniquidades: Jaimão, Requião, Fruitão, Grequinha, Fujiguchi, Bebeto, Lulú Libelu e agora o Fruitinho.

    Nenhum serviria sequer para engraxar os sapatos de Ivo Arzua!

  8. pastor joão

    “é devagar, é devagar, devagarinho é que a gente chega lá…” o hit do Fruet. HAHAHAHAHAHAHA

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>