15:27Aniversário

Ontem foi aniversário do Golpe Militar que depôs o presidente Jango e instalou a ditadura que durou 21 anos no Brasil, ou seja, de 1964 a 1985. Os militares tinham medo que o país se tornasse uma nova Cuba. A esquerda queria. O delírio jogava nos dois lados. Tio Sam, que sempre considerou o gigante adormecido um quintal do Sul do mundo, fez o joguinho de sempre em favor da democracia deles na disputa da chamada Guerra Fria. Se desse errado a tomada do poder pela turma da gandola verde-oliva, tinham um porta-aviões pronto para entrar na festa. Não precisou. No país da patuscada, nem um tiro foi dado, apesar das trapalhadas de sempre. Depois foi o que se viu. Meia dúzia de idealistas achando que o povo, humilde e ignorante, ia se levantar contra os novos donos da casa – e 100 mil homens fardados treinando tiro ao alvo neles. No meio da confusão, os carniceiros se assanharam e colocaram em prática nos quarteis o que sempre aconteceu nas delegacias do país: tortura. Também aniquilaram os considerados mais perigosos. Assassinatos covardes alimentados pela inconsequência de sequestros, assaltos a bancos e algumas mortes causadas por um pessoal que tinha deixado de usar fraldas há pouco tempo. Quantos morreram? Quantos foram dilacerados? Mas ontem pouco se falou, pouco se escreveu, pouco se comentou. Ainda bem.

6 ideias sobre “Aniversário

  1. Raphael Junqueira

    A esquerda provocou “poucas” mortes??? Será que li corretamente? É isso mesmo?
    Acho melhor pesquisar um pouquinho mais antes de escrever disparates.
    Não que eu defenda a totalmente a ação dos militares, mas daí a dizer qua a esquerda foi boazinha, é demais!!!

  2. Parreiras Rodrigues

    Não foi ontem, 31 de março, o aniversário da Revolução que também não aconteceu.
    Aconteceu um golpe da extrema direita, e no dia primeiro de abril. Consagrou-se a data de 31 de março, para evitar a jocosidade do dia da mentira.
    Criou-se uma inexistente ameaça da comunização para impedir a execução das Reformas de Base, estas ansiadas até hoje pela população. As principais, as que faziam tremer os conservadores, eram justamente as reformas tributária, bancária, agrária, política. Jango deposto, nem um único governo que o sucedeu, teve peito, coragem ou disposição para implantá-las. Dai, essa empulhação administrativa que a gente vive desde
    então. Os golpistas mandaram nos destinos da Nação durante 21 anos. Na sequência, um simulacro de Democracia, onde o Legislativo e o Judiciário sempre foram submissos ao Poder Central. E o povo, abestalhado, não se indigna prá valer, pois tem às mãos, pão, que come sentado na arquibancada do circo.

  3. zebeto

    ficou nervoso? onde leu “poucas mortes”? leu também “muitas mortes” do outro lado? tome um banho frio antes de escrever.

  4. sergio silvestre

    Existe os paises capitalistas ricos e existe o nosso a Venezuela e outros que tinham ai mais de 90% pobres.Estes 10% ricos dominam as comunicações,bancos e todo bolo lucrativo do pais.Acontecia isso aqui e na venezuela,onde um salario minimo,no fim do governo FHC,comprava 4 latas de azeite galo.
    Quando por descuido dos 10 % ,toma o poder um governo que distribui renda,os 10% com muito dinheiro cai em cima e tenta reverter o poder novamente,pois se o governo distribui,alguem tem que perder e quem esta perdendo e o rico.
    Ai as seitas secretas saem dos bunkers a caça dos comunistas de plantão.
    A grande imprensa inventa factóides todos os dias ,satanizam quem eles podem por qualquer deslise.
    Os espiões saem de suas locas e começam a arapongagem.
    E os caçadores de comunistas,lubrificam as rodas de suas cadeiras e quando não despencam das sacadas,saem a caça dos distribuidores de renda para os pobres.
    Matem o Chaves o Lula,prendam a Dilma,comprem o supremo,o pobre tem que trabalhar barato para nós.
    Voltaremos a ter 4 empregadas,as estradas voltaram a ser livres para nós,os estadios pobre não sentara comigo nas cadeiras especiais.
    Temos nojo de pobre,mas comemos a comida que fazem porque não gostamos de cozinhar.
    Ufhhh,não é mais ao menos assim colegas?

  5. Emerson Paranhos

    O texto é muito bom, mas eu complementaria: Os golpistas fizeram itaipú, corredores de exportação como a 277 Curitiba-Paranaguá, Cuiabá-Santarém, Cuiabá/Porto Velho, Ponte Rio-Niterói, aqui no Paraná em 69 dobraram as vagas de medicina na Federal de 90 para 180 e construiram o Centro Politécnico, Nas comunicações o salto foi grande. Linhão de transmissão de Itaipú. criaram a EMBRAER e dinamizaram a Petrobrás.ISTO e MUITO MAIS AINDA SUSTENTA A INFRA ESTRUTURA do PAÍS. Estes fatos, quando não são negados, são escondidos. A Midia tem medo dessas verdades. AS VIUVAS DA DITADURA VIVEM SE LAMENTANDO A CASSA DE SUAS PENSÕES INDECOROSAS.
    Estes golpistas criaram o FGTS, o PIS/PASEP, formando o bolo que está sendo distribuído hoje. Tudo isto esquecido pela mídia. Eles mataram em vinte anos o que em Cuba os heróis mataram em um dia. Destes mortos ou “perseguidos, não se conta o que eles fizeram e o que eles queriam para o Brasil (até hoje o regime que eles queriam para o Brasil continua perseguindo quem pensa diferente da dinastia de ditadores de plantão – que patuscada.) Os revoltosos irados, doentes de inveja e de ódio, são citados como puros inocentes cassados no dia a dia por uma sanha de assassinos fardados. Nada se fala dos crimes por eles cometidos, que não foram poucos: Sequestros, roubos, assassinatos a sangue frio de gente inocente tudo em nome de um ideologia falida no mundo. Isto sem contar o recrutamento de jovens para uma fria, com mentiras e promessas de glória fáceis.
    Agora estão no poder e daí, o que fizeram; Em infra estrutura: nada. A não ser promessas, dinheiro jogado fora ( trem bala, metrô, desvio do São Francisco, Hidreeletricas. tudo papo, tudo dinheiro desviado para OS PORÕES DA CORRUPÇÃO, isto sim são anos de ouro, ouro no bolso dos bandidos corruptos, e blá, blá. Em termos de educação Viche é bom ficar quieto – é uma tragédia.
    Agora vender, chegar ao orgasmo com realizações dos outros as viúvas vitimas da ditamole são muito boas. Também são bons de choro. Entraram em uma guerra e vivem até hoje chorando com uma pieguice de dar dó.
    Zé sei que minha opinião não é politicamente correta e que desperta ódio da “patrulha”. Se não quizer publicar o respeito e a admiração continuará a mesma.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>