6:26Renata Bueno é eleita deputada para o Parlamento Italiano

Da assessoria de imprensa do PPS do Paraná:

Renata Bueno faz história como primeira brasileira eleita deputada para o Parlamento Italiano

A ex-vereadora de Curitiba, Renata Bueno (PPS), fez história nesta terça-feira ao ser declarada pela justiça eleitoral da Itália como a primeira brasileira a ser eleita deputada para o Parlamento da República Italiana. Ela vai ocupar uma das quatro vagas destinadas aos italianos ou sul-americanos com dupla cidadania residentes no América do Sul. Advogada, Renata Bueno percorreu o Brasil e a Argentina, desde janeiro, fazendo campanha pelo movimento Unione Sudamericana Emigrati Italiani (USEI). Sua chapa conquistou 21 mil votos no Brasil e 18 mil na Argentina. A posse dela acontece no dia 12 de março.

Para Renata Bueno, ser a primeira brasileira no Parlamento italiano é uma grande responsabilidade. “O Brasil espera de mim um bom trabalho. Representar os italianos do nosso país aqui  (na Itália) vai ser um orgulho para todo o nosso grupo”, disse.
Segundo a nova deputada, sua eleição é uma vitória do PPS, que trabalhou não somente nas hostes partidárias por sua candidatura, assim como buscou apoio institucional para que sua eleição se tornasse realidade. “Viajei por todo o país. A minha candidatura foi aceita por políticos dos mais diversos partidos. Esse é mais um desafio que nos encoraja e anima muito”, afirmou.

Além de Renata, foram eleitos pela América do Sul Ricardo Merlo e Mario Borghese, do MAI, e Fabio Porta, do PD.

Perfil e envolvimento com a política italiana

Envolvida com a comunidade italiana há dez anos, quando iniciou a especialização em Direitos Humanos pela Universidade de Padova, Renata – que é dirigente do Partido Democrático – se envolveu com a questão eleitoral a partir do convite do senador Edoardo Pollastri e integra uma lista cívica pelo movimento Unione Sudamericana Emigrati Italiani (USEI).

Suas propostas de trabalho contemplam a defesa dos interesses da comunidade italiana residente na América do Sul, com ênfase ao Brasil. “A meu ver, até este momento a atuação dos parlamentares eleitos pela circunscrição exterior está bastante aquém do esperado. Promoverei políticas públicas e ações para fortalecer esse desempenho, usando essa oportunidade para apresentar o Brasil como um atual protagonista da economia mundial, que pode e deve contribuir com a Itália neste momento de crise econômica”, fala a candidata. “Defendo a abertura de novas fronteiras para a juventude que quer estudar e também incentivar a sua experiência profissional, além de dar total atenção aos serviços prestados pelo Governo italiano aos seus descendentes espalhados pelo mundo”, completa.

Renata Bueno também trabalhará para solucionar problemas específicos da comunidade ítalo-brasileira, como a insuficiente estrutura diplomática – que faz com que a esfera consular não consiga atender a todas as demandas –, a questão das pensões e aposentadorias, a diminuição de investimentos na difusão da cultura italiana e a consequente desvalorização da comunidade descendente que vive fora da Itália.

“Além destes problemas típicos, defendo a firme atuação com base em quatro pilares, que englobam a questão da formação profissional, da cultura, do turismo e da economia”, diz. “Meu ponto forte é que já possuo ampla experiência parlamentar, o que me concede bagagem política para chegar no Parlamento Italiano com conhecimento de articulação e de desenvoltura do mandato”, finaliza.

Currículo e atuação parlamentar

Renata Bueno é italo-brasileira nascida em 1979 em Brasília, advogada especialista em Direitos Humanos pela Universidade de Padova e Mestre pela Universidade de Roma Tor Vergata, onde faz Doutorado.

Militante política, filiada ao PPS, foi eleita, em 2009, a vereadora mais jovem de Curitiba, a maior cidade do Sul do Brasil, marcando seu mandato com projetos de incentivo à cultura, educação e direitos humanos.

Entre seus projetos implementados está o intercâmbio entre as Universidades Federal do Paraná, de Curitiba, e a Tor Vergata de Roma, viabilizando diversos programas nas áreas de Medicina, Fisioterapia, Educação Física e Direito. Além disso, a atuação em projetos da União Europeia para o Brasil, especialmente nas áreas de direitos humanos, cultura e esportes.

É idealizadora da Virada Cultural de Curitiba, inspirada na Notte Bianca, de Roma, bem como madrinha da festa Mia Cara Curitiba, em homenagem à cultura italiana no Brasil, além de criadora do Grupo Parlamentar Curitiba/Itália.

Dirigente partidária na Itália há dez anos, Renata também é diretora da Fundação Astrojildo Pereira de estudos políticos, além de membro da Comissão de Gestão Pública da OAB-PR. Foi convidada pela Unione Sudamericana Degli Emigranti a ser candidata ao Parlamento Italiano nas eleições de 2013. É filha do líder do PPS na Câmara dos Deputados, Rubens Bueno (PR).

8 ideias sobre “Renata Bueno é eleita deputada para o Parlamento Italiano

  1. Coronel Perseu Jacutingassa

    Agora ela vai faltar às sessões de lá, dizendo que estava fazendo um curso de aperfeiçoamento no Brasil ?

  2. PARANA NETO

    …VAMOS VER SE HONRA A ELEIÇÃO…..PORQUE ATÉ A PRESENTE DATA NÃO HONROU NENHUMA….
    ….ESPERO NÃO INVENTE UM DOUTORADO PARA JUSTIFICAR
    FALTAS…..NA ITÁLIA……

    PN.

  3. marcelo padula

    parabéns Renata sou professor universitário,jornalista e pedagogo e agora vou cobrar muito suas promessas já que meu voto é de extrema importância tanto no Brasil como na itália

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>