11:10A Quadra e as pauladas

Demoraram cinco anos para pedir o fim da “Quadra Cultural”. Não se tem informação de nenhum incidente antes, durante e depois dos shows. Estes, como o último, de Jerry Adriani, sempre terminaram às 22h e o povão se divertiu como nunca – de graça. A Quadra, criada e organizada por Arlindo Ventura, o Magrão, tem apoio oficial da prefeitura de Curitiba e é um sucesso irreversível. A ação impetrada pelo Ministério Público a pedido dos moradores do local, faz lembrar o que aconteceu com a Pedreira Paulo Leminski e reforçar a fama autofágica da cidade. Em brasileiro isso quer dizer que, na capital da província, o que dá certo precisa ser morto a pauladas. No último show comentou-se nos bastidores que o espetáculo não sai pelos motivos anunciados hoje pelo Ministério Público. Não fosse a interferência de gente poderosa do Centro Cívico, as milhares de pessoas que para lá se dirigiram se privariam de um grande espetáculo. Resta torcer para que o bom senso prevaleça. O espetáculo tem que continuar.

15 ideias sobre “A Quadra e as pauladas

  1. hercules

    CARA DA NOJO DE VER A AUOFAGIA EM AÇÃO, AI OS MESMOS ATRASADOS QUE QUEREM ACABAR COM TODAS AS BOAS IDEIAS ACHAM MARAVILHOSO TUDO QUE ACONTECE NO RIO E SÃO PAULO….

  2. carlos rocha

    É VÇ TÁ CERTO O BOM CENSO DEVE PREVALECER OS EVENTO DEVEM TERMINAR NA HORA MARCADA, EVIDENTE QUE OS MORADORES RECLAMAM PORQUE OS EVENTOS VÃO MADRUGADA A DENTRO. LOGO AS PARTES TEM QUE SENTAR CONVERSAR E SE RESPEITAR.

  3. Flávius

    Pois é, tudo em ordem, muita alegria, felicidade, diversão, cultura, término dentro do regulamentado principalmente pelo bom sendo: 22hs. Vou contar um fato: dia 25.02, segunda-feira 23h, 23h10, 23h25 – moro na Voluntários da Pátria, na Praça Rui Barbosa, já deitado me preparando para dormir porque o dia seguinte me aguardava com muita atividade; som alto de cantoria, caixas de som, alguém gritando em um microfone, tão alto que dentro de meu apartamento para ser possível escutar a TV tive que aumentar o volume. Como o barulho não cessava, vesti uma roupa e desci seguindo pela Praça Rui Barbosa para tentar identificar o que acontecia. Atravessei a Praça e avistei que havia movimento e o barulho vinha da Igreja católica (e.t.: não sou evangélico, mas já fui católico) ao lado do Hospital da Santa Casa; templo tão cheio que muitas pessoas ficavam do lado de fora realizando um culto de fé. O que significa isso? 22h30 em plena segunda feira, naquele volume e ninguém diz nada? Respeito e bom sendo nem pensar. Nadica de nada de alguma consideração pela comunidade. Depois não sabem porque o Papa renunciou!

  4. o pensador

    Mesma coisa acontece com relação a Copa da cidade, no trânsito, no horário de funcionamento de restaurantes (não se consegue jantar bem depois das 23h30). Alô curitibanos, a cidade cresceu e é sim uma metrópole!

  5. Fernando

    É inacreditável e lamentável que ainda existam curitibanos assim, Curitiba saiu de uma inercia de anos com esses movimentos de cultura na rua, Carnaval, quadra, virada, até mesmo um falso ano-novo….Mas esses sofázeiros querem mesmo é o Show do rei no guaíra !

  6. Palhares

    Vcs não entenderam ainda! Esse evento foi criando por um “chinelo havaiana” – e é um evento que têm um custo razoável – , não foi feito por um “piá de prédio” que usa tênis de griffe e, que têm “certas” amarrações com a elite cultural e financeira de Curitiba que estão sempre pendurados no erário, então esse contraditório – quadra cultural -, está fazendo cair a receita dele$$$, pois os eventos culturais deles têm um curso milionário. Então, acaba-se com a Quadra Cultural. Ponto.

  7. Fernando

    Moro próximo ao estado de futebol que está em obras no Rebouças (rsrsr), e quando ele esta em pleno funcionamento a região fica um caos…Oque eu faço ? não saio de casa nesse horário ou me programo pra sair mais cedo…mesma coisa para quem mora ao redor da pedreira, paula gomes e afims.
    Palhares ótimo ponto de vista !

  8. Parreiras Rodrigues

    Fui ver Jerry Adriani. Fui brindado também com a excelente Nanny e seus Malaguetas – baita banda. Tava doidim prá ver a Banda Mais Bonita da Cidade na qual canta e encanta Uyara Torrente, filha do Dorival Torrente, da vida artística-cultural paranavaiense e do lendário e legendário Gralha Azul. Que não se mostrou porque na mesma hora, 17 da tarde, morria um tio dela lá.
    Toda força pro Magrão, toda força prá Quadra Cultural.
    Daqui a pouco a gente não pode nem peidar que fazem abaixo-assinado proibindo. E lá vai um….

  9. Elton

    Estava no local e os shows foram encerrados as 10 horas – com o cantor Jerry Adriani explicando aos presentes o motivo… A multidão foi se dispersando até que a chuva dispersou os que queriam ficar pelo local. Muitas famílias presentes no local – pai mãe e filhos pequenos. Um evento civilizado. Parabéns ao Arlindo Ventura (Magrão) pela iniciativa e pela organização do evento.
    Concordo com o ponto de vista do Palhares.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>