18:30Ao Filho

de Ticiana Vasconcelos Silva*

A chuva não cai por cair
Ela diz: “Vem que eu me entrego a ti
Eu me dôo na perfeição de teus olhos molhados
Pela enxurrada de sonhos passados e de saudades infinitas
Eu vim para lavar o que está escondido
E para fazer nascer o já conhecido
Eu faço das cores o sonho adormecido
E coloco nas formas o que tu não tens sentido
Eu levo embora as dores do mundo
E trago de volta a liberdade perdida
Vem junto a mim, vem ser o que se é
Desagua em mim tuas ilusões
De não querer te entregar às tuas origens.”

*”Esta poesia foi escrita em uma tarde de sol estalado no céu azul inspirador e profundo da ilha da magia”

Uma ideia sobre “Ao Filho

  1. zeca

    Os textos de Ticiana… ah, os poemas de Ticiana… Zé Beto recolhe gemas para seus leitores. Parabéns à moça, agradecimentos ao Z.B.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>