17:48Deuses

Coloridas são as nuances de suas faces nuas
Que em suas malícias cruas
Desvanecem e oferecem as loucuras mais puras

Sendo fortes e suaves
Ao mesmo tempo e em sincronicidade
Fazem dos céus uma doce miragem

Dançam e bailam pela terra
Erguem o pó das dores
E amedrontam os mentirosos

Suores de prazeres em doces volúpias
Esculpidas no fogo das emoções sussurradas
Por bocas sedentas, por línguas e olhares

São almas de cores, sabores e dores
São olhos de secura e lágrimas misturadas
São corpos cansados do mundo sem luares

São deuses a esconder as suas faces.

de Ticiana Vasconcelos Silva

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>