18:11TC vai fazer auditoria em pedágio

O Tribunal de Contas do Paraná informa:

TCE inicia auditoria em pedágio de rodovias no Paraná

Técnicos avaliarão contrato do governo do Estado com a concessionária RodoNorte, que administra uma malha de quase 600 km de estradas no Estado

O presidente do Tribunal de Contas do Estado do Paraná (TCE-PR), conselheiro Artagão de Mattos Leão, determinou nesta quinta-feira (7), a instauração de auditoria no contrato de pedágio firmado entre o Estado do Paraná e a concessionária CCR RodoNorte. A empresa administra um total de 567 quilômetros de rodovias no Paraná – entre elas a BR-376, a BR-373, parte da BR-277 e a PR-151. O fluxo médio diário dessas rodovias, segundo o site da empresa, soma 58 mil veículos.

A Portaria 250/13, que será publicada no Diário Eletrônico do TCE-PR nesta sexta-feira (8), designa cinco analistas de controle para executar o trabalho, no prazo de 90 dias. “São técnicos altamente qualificados, que farão uma completa e rigorosa análise da situação”, afirmou Artagão. Em 17 de janeiro, o conselheiro assumiu a presidência do TCE para o biênio 2013-2014.

4 ideias sobre “TC vai fazer auditoria em pedágio

  1. Parreiras Rodrigues

    Era a proposta do então candidato Álvaro Dias quando o mediador do debate na tevê, lhe perguntou o que faria em relação ao pedágio.

    A proposta da qual Requião debochou e dai faturou a eleição: Que auditoria, que nada, Álvaro, comigo o pedágio Baixa ou Acaba, disse o fanfarrão….

  2. Didi Mocó

    Parabéns ao TCEPR ! Tem-se que comparar com os valores praticados em SC que são 20 vezes mais baratos e eficientes !

  3. Pagador de Pedágios

    Bobagem descabida, não vai acontecer nada, a não ser midia, pois lá dentro do TCE-Pr estão os verdadeiros “PAIS” do pedágio. É só para dar uma satisfação dos polpudos salários que recebem. Tá na hora de rever o papel deste penduricalho de veteranos aposentados. Não fiscalizam nada, vide as estripulias escontradas em Londrina, Araucaria, Curitiba e muitas outras.

  4. Zangado

    E fazem audiências e fazem auditorias, etc tudo para apurar os detrimentos das tarifas à sociedade paranaense.

    Mas nunca, jamais, essas ditas “autoridades de controle público” (tribunal de contas, parlamentares isentos, ministério público) falam em responsabilização dos governantes e agentes públicos que estabeleceram os pedágios, seus aditivos, ou deixaram judicial de mais de 300 milhões em mais de 140 ações judiciais pendentes.

    Por que será ?

    Não é uma boa pergunta ou talvez a única pergunta que interessa posto que mais uns poucos anos e os contratos terminam?

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>