7:39Nesta data querida

Do ombudsman:

O jornal Gazeta do Povo completa hoje 94 anos. Parabéns. Mas alguém precisa explicar o que significa esta definição publicada no site do diário: “A caminho de completar um século, jornal mais antigo no Paraná se firma como veículo que reflete as contradições da história e as surpresas do cotidiano”. O berro da manchetona do impresso também assustou, principalmente os cientistas que, pelo que está escrito, são alvos de uma caçada.

8 ideias sobre “Nesta data querida

  1. leme

    E o reporter vai aos eua pra contar que o superbowl e a redencao da arena superdome mas nao conta que a reforma so foi possivel porque foi bancada pela mercedes benz por isso o nome agora e mercedes benz superdome

  2. Parreiras Rodrigues

    Ontem, estive na Lapa. Peguei toda aquela chuva na volta, à noite. Fui ciceronear gente minha e da dona da pensão, que vieram de Maringá a negócios. Li as placas celebrando Francisco Cunha Pereira. Hoje, deve estar arranhando a tampa do caixão, pedindo prá sair: Vixi, coisa feia que os meninos tão aprontando!

  3. Rpgério

    Paz sem voz é medo. Vozes não entendem. Na escrita e nas artes tem que ter gente inteligentíssima com orégano. Os meninos estão fazendo o seguinte: gente burra e mal preparada, sem orégano, Aí sai essas coisas. O jornalismo é a cara do filho de nome Guilherme. Ser humano burocrático até o urtimo, quse um robô. Estudei com ele e lembro bem.

  4. indignado

    Aquele pessoalzinho da praça Carlos Gomes se acha demais, aí um delirou e mandou a tigrada das rotativas lascarem a manchete. O que ela significa? Ninguém sabe até agora, mas quem sabe se alguma estagária não descobre o significado amanhã? Não custa tentar. ACarlos

  5. fano poli

    é uma lástima ver que a Gazeta fica empilhada nas bancas e cada vez mais assinantes desistem pois o nível dos jornalistas é muito aquém do esperado para um jornal quase centenário, a rotatividade de funcionários é grande, falta glamour e assusta ver sendo o jornal de domingo vendido nas esquinas aos sábados a partir das 13hs. O papel é de baixa qualidade comparado com de outros centros, e com excessão do obituário e dos classificados há uma cópia de crônicas escritas em outros estados – e na maioria das vezes para conseguir vender fazem denúncias lamentáveis de assuntos do quotidiano geralmente deturpando órgãos públicos e que a posteriori comprova-se que são inverídicas e assim o jornal fica mal visto e hoje é lider de ações milionárias que deverão repercutir no caixa.

  6. Josi

    Não sinto pena de ver a GP mofar nas bancas, simplesmente, está tendo o que merece, não é jornal, isso é porcaria, e porcaria ninguém quer ler!!!!! Que faz Dr. Francisco!!!! RIP!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>