13:18O horror!

O incêndio que matou 245 pessoas na boate Kiss, em Santa Maria, no Rio Grande do Sul, a maioria delas estudantes universitários, enlutece o país e, novamente, vai provocar aquelas discussões que logo serão esquecidas sobre a falta de segurança neste tipo de local, o descaso das autoridades e, claro, a insensatez do integrante da banda que disparou um sinalizador dentro do palco – algo parecido com o que provocou tragédia das mesmas dimensões na Argentina. É o horror!

6 ideias sobre “O horror!

  1. Tristeza

    Todas as boates e inferninhos de Curitiba estão inadequados para suportar o público pagante, é a ganância patrocinada pelo poder público.
    Outro aspecto é o da bebida e das drogas, que esta tragédia sirva de alerta para mudarmos a diversão dos jovens brasileiros.
    A prevenção deve ser feita pelo estado já que os empresários e Reis da noite querem ganhar e ganhar a todo custo!

  2. Parreiras Rodrigues

    Além da tristeza sem tamanho que toma conta dos centenas de lares das famílias das vítimas, que invade como um tsunami todos os cantos do Brasil, das Américas, do Mundo, capaz de balançar o coração mais insensível, a interrupção de sonhos e vocações.
    E me parece que todos nós perdemos gente nossa lá.

  3. Zangado

    O povo brasileiro está desamparado pelos poderes públicos.
    Tudo e mais um pouco lhe dão e os serviços públicos ou não funcionam ou quando funcionam funcionam mal.
    Tudo leva a crer que se tratava de uma atividade acima da lei e da fiscalização dos poderes públicos.
    Veremos mais adiante que ninguém ou alguns poucos serão resposabilizados e se o forem em alguns dias estarão nas ruas.
    No Brasil, a morte se tornou usual e sem maior comiseração.
    A falta de responsabilização e a anomia que atinge a sociedade – os males do Brasil são.
    Continuem a prestigiar as maratonas de eleições a cada dois anos e a possibilidade de reeleição e tudo que teremos é choro e ranger de dentes depois de fatos consumados como esse.
    Acabemos com isso, gente boa!

  4. indignado

    Aqui em Pindorama é sempre a mesma coisa, depois da tragédia ficamos procurando os culpados. E de que adianta saber-se se a boate tinha ou não alvará? Agora temos um montão de corpos e um montão de culpados. Se fossemos só um pouquinho mais responsáveis não teríamos nenhum nem outro. ACarlos

  5. Coronel Perseu Jacutingassa

    Fico curioso em entender como que é feita a liberação de locais como esse para aglomeraremos humanos. Como que os bombeiros liberam um lugar pequeno, com teto inflamável, sem saídas de emergência adequadas e com extintores que não funcionam? E não há fiscalização?
    Se fala muito que a maior culpa foi da banda que soltou o sinalizador, mas quem disse que o fogo não poderia ser iniciado com um banal curto circuito? E o forro inflamável? Normal para o CB.? E as saídas que não existiam? normal parao CB.?
    Na hora que eu soube de detalhes da tragédia, em minha cabeça começou uma contem regressiva para um burocrata (fardado ou não ), aparecer para dizer que a boate estava irregular, com alvará vencido etc etc. É sempre assim. Dai veio o Cmte. Dos bombeiros do RS dizendo que estava tudo em ordem quanto a segurança, desde que só entrassem 500 pessoas e não usassem fogos…
    Ora, faça me o favor! Só faltou dizer que as pessoas deveriam contar quantos já estão na boate para saber se a capacidade considerada segura pelos bombeiros não foi ultrapassada…
    Quem liberou? Quem fiscaliza ?
    A sociedade paga o salário de pessoas para que elas fiscalizem coisas como essa. Mas elas não fiscalizam.
    Os culpados ? Nós que aceitamos uma liberação burocrática de um bombeiro idem? Os empresários não estão nem aí para a segurança, quem tinha que exigir o cumprimento das normas ? As autoridades…
    Se esse governador do RS tiver um mínimo de decência, deveria exonerar hoje mesmo o comandante local dos bombeiros.
    Porque se o que aconteceu não for indicio suficiente para demonstrar incompetência, não sei o que é.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>