9:38Vai pedalar?

Do blog do JJ:

O novo prefeito de Curitiba, Gustavo Fruet, foi à sua posse de bicicleta. Tudo bem. Gerou mídia nacional, mas já perguntaram: “Ele irá trabalhar assim todos os dias?”

Se não for, é demagogia. Das mais baratas.

Experimenta enfrentar o trânsito de Curitiba, todos os dias, de bicicleta, com chuva, com frio, com calor, com poluição, com carros, ônibus, motos e caminhões não respeitando ninguém.

Não sei de quem foi a ideia, mas que foi pouco pensada, foi. Cheirou demagogia populista.

Pena. Gosto do Gustavo, mas não gosto da companhia que ele agora tem.

Estarei equivocado, se ele passar a ir ao trabalho todos os dia de bike…

20 ideias sobre “Vai pedalar?

  1. ricardo crovador

    Será que o JJ vê mesmo nexo causal entre os acontecimentos que ele cita? Ou faz de propósito, só para irritar os leitores?

  2. Parreiras Rodrigues

    Guto tem razão: A leitura que se faz da atitude do Gustavo é bem outra, e simples. Sinalizou que vai dedicar especial atenção ao uso da bicicleta como meio de locomoção. Eu mesmo, 70 anos, não fosse um enfisema (cigarro: primeiro Lincoln, depois Luiz XV e por fim o Free Light Azul), iria bicicletar por ai.

    JJ não pensou num prefeito vindo lá do Xaxim pro CC de bike, né?

  3. Didi Mocó

    JJ você realmente está percebendo a realidade e os factóides apenas estão começando. Falta para o Guga a vassorinha, vestir o uniforme de gari, da guarda municipal e plantar um arvorezinha num parque da cidade.
    A cidade está arrasada, com obras inacabadas e toda cheia de buracos. Nunca tivemos ciclovias pois as medidas das nossas “ciclovias” são metade das previstas no CBT e aí um passeio de bike para contentar o eleitorado chique que anda de bike para parecer saradão !

  4. William

    Leio diariamente o blog do JJ e o considero uma mente aberta
    e com ótima capacidade de análise. Porem acho que nesse caso se equivocou. Acho que a ida a posse de bicicleta é uma forma de se posicionar a favor de uma proposta de tentar arejar a questão da mobilidade urbana. Sinceramente não vejo como demagogia. Acho que o JJ errou um pouco a mão nessa crítica. Mas tudo bem, ninguem acerta sempre. Ele aina está no crédito.

  5. silvia

    Concordo com o JJ, Gustavo já está com os defeitos do pt: demagogia barata, só ver a outra foto da vice dançando com um gari: me engana que eu gosto!!!!!!

  6. Zaga

    O pai do Gustavo, o Maurício, foi de ônibus. Seguiu a tradição de inovar. E lembre-se: o Maurício foi bom prefeito.

  7. leitor

    Esse JJ, que não conheço (ainda bem!) parece ser um chato de galocha (muitos que o conhecem dizem isso). É desses médio-classistas que sentem saudades dos tempos em que o aeroporto era só deles, e as ruas e avenidas também (porque pobre não tinha grana pra comprar nem passagem aérea nem carro). A nova companheirada do Fruet tem uma boa dose de responsabilidade na superlotação de ruas e aeroportos. Mas a culpa não é de quem chegou agora, mas de quem planejou a infraestrutura do Brasil para um punhado de bem-nascidos, e não para todos os brasileiros. Por isso, a atitude de Fruet é carregada de simbolismo. Mais que enfrentar o gargalo estrutural, é preciso enfrentar o nariz empinado de gente que acha que haverá rua suficiente pra todo mundo andar, sozinho, dentro de um carro. JJ poderia passar uns tempos na Europa (eu passei, vivi um ano em Londres) para ver que, lá, a gente fina não se vê com direitos natos, hereditários e exclusivos sobre o país. E, por isso, anda de trem, ônibus e metrô, em vez de choramingar que o trânsito está infernal e os aeroportos estão cheios.

  8. Carlos Amorim

    “Pena. Gosto do Gustavo, mas não gosto da companhia que ele agora tem.”

    A frase acima, fora do contexto, revela o ranço de alguém que parou no tempo e no espaço.

  9. antonio carlos

    Guga, das duas uma, ou voce se obriga a ir todo dia pro trampo no comando da bike. Ou avisa a tigrada que tudo não passou de um ato midiático. Não vejo como demagogia ir a própria posse em cima de uma bike, demagogia será dizer que vai todo dia pro trampo, e não for. ACarlos

  10. antonio carlos

    Ainda que nao concorde integralmente com o JJ, quanto a demagogia do gesto, vejo no ato uma conveniencia festiva. Pior seria o GF pilotanto uma moto-entrega buzinando e “levando” retrovisores. Em tempo: os ciclistas estao virando “ciclo-chatos” carregando sua arrogancia furando sinais e se sentindo donos das ruas – e incluam pista de veiculos e passeios de pedestres nisdo.

  11. Realista

    Num país em que a elite exibe carrões e mansões para demonstrar poder é muito bacana que a autoridade máxima do município de um exemplo positivo. Pensar errado e escrever mal é pior que demagogia, sr. JJ…

  12. JJ

    Puxa, quanta gente inteligente, que vai trabalhar de bike todos os dias. Fico impressionado com o espírito ambientalista destes heróis, que vão ficar com os bofes de fora na primeira subida.

    Em Amsterdam usam muito a bicicleta. Sabem o motivo: é uma cidade plana.

    Aqui, querem ciclovias até em Ponta Grossa, como se bicicleta fosse resolver o problema do transporte público nas grandes cidades brasileiras.

    Fico aborrecido com os que me agrediram, mas isso é típico dos curitibocas que não suportam críticas.

    No mais, torço pelo Gustavo, apesar da bike e do PT. Ele é bom, mas a companhia não – e isso não é ranço, é opinião (e tenho direito a ela).

    Ir de ônibus, como o pai, ou de bike, é querer aparecer. Melhor seria usar o estilo Ivo Arzúa: Mais ação e menos conversa.

    Abraços a todos, até aos que não merecem.

    JJ

  13. ricardo crovador

    Caro JJ, de minha parte (e creio que da maioria dos comentadores aqui) não coloquei em discussão o meio de transporte, mas o raciocínio torto. Poderia ser trem, avião, navio, patinete, patins, skate, tanto faz, o que causa estranhamento é a ligação entre o meio de transporte no dia da posse e a demagogia.

  14. Felix

    JJ, 84% de Curitiba é plana, como Amsterdam.
    Faz mais frio em Copenhagen do que aqui.
    O ato do prefeito visa mostrar que a bicicleta vai receber mais atenção do poder público.
    Pedalar no dia a dia faz bem pro corpo, pra alma, pro bolso e pra cidade.
    Por que o mau humor!?!?

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>