15:38Saúva!

Do enviado especial:

Policarpo Quaresma ronda o Centro Cívico. Daqui a pouco será votada na Assembleia Legislativa o projeto de lei 471/12.de autoria do deputado Ferenando Scanavaca, que institui a “Semana estadual de combate às formigas cortadeiras, a ser promovida na segunda semana de julho”. Portanto, saúvas, cuidado!

4 ideias sobre “Saúva!

  1. Asdrubal

    Saint Hilaire, o francês, quando esteve por aqui ali pelo sec. XVII disse a frase famosa: “ou o Brasil acaba com as saúvas, ou as saúvas acabam com o Brasil”. Tem outras saúvas com ninhos em Brasília que são muito mais devastadoras do que as bundudas formigas dos campos e da semana do Scanavaca

  2. Parreiras Rodrigues

    SAÚVA X AREIA 2 – Por exdrúxula que seja o projeto, o dep. Scanava representa a região de Umuarama, o maior pólo de pecuária do Paraná e onde a saúva come toneladas de capim nos pastos por ano. Lá e na microrregião vizinha, a de Paranavai.

    Dai, a razão da sua propositura. A preocupação com uma das maiores pragas dos nossos campos, em adiantado estágio de desertificação, com grandes áreas de terras degradadas, já que a abertura de novas fronteiras – o desmatamento, é mais cômodo.

    Infelizmente, nossos órgãos governamentais só dão importância às idéias geradas em seus laboratórios, criadas pelos seus técnicos e pesquisadores.

    Um sitiante que apresenta o resultado dalguma experiência, é logo calado com uma avalancha de argumentos e estudos repletos de terminologia científica.

    Nossos agrônomos, por exemplo, falam pouco em caldas orgânicas como repelentes e nutrientes, preferem propagandear os produtos de mercado, lógico. Por que será?

  3. Parreiras Rodrigues

    SAÚVA X AREIA 1 –

    O combate à saúva não rende se feito isoladamente. Precisa haver integração entre os agricultores.

    Explico: Iniciarem a prática do extermínio, no mesmo momento e na área mais abrangente possível.

    E além do uso de formicidas, de resultados imprevisíveis, duvidosos e com efeitos colaterais, sugere-se o emprego de areia lavada, seca, de preferência tirada do fundo dos rios, resultado do assoreamento e que já foi a camada mais fértil do solo, levada pros leitos pela erosão.

    COMO? Com um funil, despeje areia pelos olheiros do sauveiro, até entupir todas as suas galerias.

    RESULTADO: As formigas morrerão por asfixia e as que ficaram na superfície do terreno, serão presas fáceis dos pássaros o que não acontece quando se usa veneno químico que funciona como repelente para os predadores.

    A prática não é difundida pela mídia especializada, pois ela é sustentada justamente pelos fabricantes de agrotóxicos e não é recomendada pelos técnicos, por que não lhes rende comissão.

    Os órgãos governamentais afins, só trabalham em cima das propostas criadas em seus laboratórios, em suas salas.

    Dificilmente concordam com idéias alheias. Se acham donos de toda a sabedoria.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>