17:41A batalha da bebida

Do enviado especial:

Quem leu hoje sobre o novo investimento da AMBEV no Paraná talvez não saiba que esta foi uma das mais longas e árduas negociações para atração de investimento do governo Beto Richa. As tratativas começaram há dois anos e foram capitaneadas pelos secretários Ricardo Barros (Indústria e Comércio) e Luiz Carlos Hauly (Fazenda), sob supervisão do governador. Hoje, na assinatura do protocolo no Palácio Iguaçu, todos citaram as longas reuniões entre os técnicos do Governo e da empresa para chegar ao tal “denominador comum”. Pelo clima que pairava no evento, a solução foi muito boa para os dois lados. Em tempo: AMBEV vai investir R$ 580 milhões na construção de uma nova fábrica no Paraná  A cidade de Ponta Grossa é a favorita, apesar de a empresa ainda não confirmar. A unidade entra em operação em 2014 com a geração de 500 empregos diretos e indiretos e a produção 700 milhões de litros de refrigerante e cerveja ao ano.

2 ideias sobre “A batalha da bebida

  1. Zangado

    Algum dia serão dadas a público quais os interesses envolvidos?

    Porque tanta negociação?

    O que entrou nessa balança de pros e contras?

    Nunca saberemos.

    Eis a coisa pública misturada com a coisa privada.

    Tem mais – ninguém cobrará nada nunca mais.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>