10:37Nova moda

Da analista dos Planaltos:

No programa eleitoral de Luciano Ducci dedicado aos jovens de Curitiba, Marcelo Richa, filho do governador Beto Richa e secretário do Esporte da prefeitura, só aparece agachado. Fala bem, defende os programas do prefeito, mas fica sempre agachado. Vai ver que é uma nova moda, um jeito fashion de se comunicar com a galera.

9 ideias sobre “Nova moda

  1. Luz

    Finalmente a Curitiba que queremos!
    Finalmente teremos uma Curitiba, realmente inovadora e criativa.
    Uma Curitiba que será gerenciada por um animador de auditório e ilusionista, com grande potencial para convencer e transformar fumaça em números que até impressionam.
    Uma Curitiba com um prefeito jovem, protegido, mimado, audacioso e baladeiro que vai promover muito avanço.
    Uma Curitiba que será a cara da mudança, do novo e do futuro como já tivemos no Brasil a era Collor, onde o discurso era de modernização e sua própria imagem validou a idéia de renovação. Collor era jovem, bonito e prometia mudanças para um novo tempo.
    Finalmente Curitiba terá a Era Ratinho, a verdadeira renovação. Apesar da completa, comprovada e perigosa inexperiência em gestão de pessoas e de grandes cidades.
    O curitibano acha que vale a pena arriscar assim mesmo, afinal Curitiba tem obras demais por toda a cidade, o planejamento estratégico é modelo para o mundo, Curitiba hoje é referencia em programas sociais sendo copiada por outros estados e até fora do Brasil. Já avançamos demais em direção ao progresso. Para que tanto?
    Curitiba finalmente será mais um brinquedo caro na mão do Juninho, criança que precisa ter tudo que quiser para compensar, pois o pai permissivo teve uma infância muito pobre. “Meu Guri será o prefeito aqui por que, eu quero.”
    Curitiba finalmente parou de pensar!

  2. juvenal

    Tudo que é novo assusta, este caso é a mesma coisa, não pelo fato de ser um prefeito novo, pois o Jaime Lerner a 1ª vez que foi prefeito era muito novo e os grandes ícones da cidade ainda são de sua época, então não é o novo, são as propostas que estão sendo feitas , devem ter um pouco,de técnica e o povo, mas pouco de conhecimento, esse povo sabe que não serão executadas, como no caso de uniformes para alunos rede municipal. Será que sabem quantos alunos tem em Curitiba? Não se trata só do uniforme e sim um enxoval, a criança cresce é diferente do uniforme dos policiais. Lá a Vila Militar é uma associação e há um desconto na folha de pagamento do enxoval. Vamos prometer coisas factíveis, se não as promessas se tornam enganação. Tenho visto alguns candidatos falarem ” vou criar a delegacia da mulher”, ora primeiro ninguem cria nada, segundo isso écomptência do Estado e pior, ja existe a delegacia. Tem candidato que está prometendo uma nova Curitiba, como se tudo que aqui existe não presta ou não existe, como exemplo As academia de ginasica nos parques, ,isso já existe. Então tirando a simpatia, ou empatia, vamos racionar, abrir os olhos e conhecer melhor a cidade principalmente lembrar o que existe e quem fez.Se a população agir somente pelo lado emocional, corre o risco de colocar alguém na prefeitura que não possa fazer 10% do que prometeu e aí será tarde, lembram da onda e da mídia endeusando o Collor, no que deu e mais recente o que ainda está por vir com o fnal do mensalão e de todos que cometeram irregularidades e não souberam administrar a cidade. Só para lembrar, teve um prefeit resolveu criar a frota pública do tansporte coletivo, não vingou, não funcionou e a imobilzação daquele caita serviu mais tarde para ter o mercadão popular com onibus, pois objetivo principal que foi o transporte coletivo não deu certo. Assim há tempo para analisar, refletir e não se deixar enganar por promessas fantasiosas e sim avaliar o qu de real e concreto pode ser feto, compare que exite com o que se promete, o que está sendo feito e o que não foi feito ou deu errado. Assim a onda do novo pode afogar que está na praia pois uma tsunami é uma grande onda, mas, ela causa um prejuízo muito grande.

  3. Jeremias, o bom

    Esse novo, bonitinho e inexperiente de que falam acima nós já tivemos: foi o Beto Richa.

    Um a mais, um a menos, não faz diferença.

  4. carlos

    Quando a Lu, no primeiro comentário, mencionou “prefeito baladeiro”, achei que estava se referindo ao pai do Marcello Richa !!

  5. antonio carlos

    Voce não sabe porquê Zé? É que o filho do governador está com a cabeça tão cheia de idéias novas que elas estão pesando-lhe na cabeça, daí ficar agachado. O ministro da moda não condena os ladrões do Mensalão de pé? O cara já está fazendo escola. ACarlos

  6. Servidor

    que choradeira … a galera do meu cargo minha vida está deseperada !!! Não adiantou sacudir a bandeira nas esquinas, o eleitor mudou, Curitiba mudou e os demos/tucanos não enganam mais ninguém, nem mesmo quando estão agachados !!

  7. kako

    Não tenho nada a ver com discussão, mas o que o car aí flou das propostas malucas tem razão tem. Dia desses vi e ouvi o ratinho junior falar”estamos aqui no hospital público Angelina Caro”. Não sei não mas dois erros. O hospital não publico e segundo não é em Curitiba.. Preocupa um prefeito que não saber onde começa e termina o município.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>