10:41Na Receita Federal

O jornalista Celso Nascimento informa hoje em sua coluna na Gazeta do Povo que a denúncia da revista Veja sobre o suposto enriquecimento ilícito Luciano Ducci o Ministério Público Estadual não se pronunciou até agora, mas que, a pedido da bancada da Oposição na Câmara dos Vereadores,  a Procuradoria-Geral da República, através do procurador federal Agnelo Silva, “determinou à Receita Federal que informasse sobre a regularidade da situação fiscal do prefeito e de sua mulher, Marry Ducci”. Confiram:

http://www.gazetadopovo.com.br/colunistas/conteudo.phtml?tl=1&id=1301554&tit=Os-funcionarios-da-Sanepar-mergulhariam-no-Iguacu

14 ideias sobre “Na Receita Federal

  1. janete malaquias

    Zé, a gente trabalha feito loco pra juntar uns trocados. Esse cara em 4 anos, ficou milionário. Nós somos um bando de troxa mesmo.

  2. carlos rocha

    Notícia velha que já foi esclarecida e o prefeito não tem culpa de casa com mulher, agora o jornalista deste blog deveria dizer a quem trabalha, porque hoje foi espalhdo pelas ruas de Curitiba um materia com este mesmo tipo de informação.

  3. Emerson

    Janete Malaquias, quem mandou casar com pobre??? Ducci foi esperto e casou com mulher de familia rica…

    Ja dizia o ditado: quem não casa ou não herda, vive na m…

  4. Carlinhos

    Cuma? Foi em resposta ao primeiro comentario.

    Entendeu Caca, eu me considero honesto e honrado, mas pode deixar eu te incluo fora desta.

  5. Elton

    Olha o nível intelectual e moral de quem defende o Ducci: Carlos Rocha e Emerson, pelo que foi dito na época em que o Ducci se antecipou para apresentar as declarações de IR de sua família, o MP se pronunciaria em um mês e até agora nada. Qual foi o acordo?
    O jeitinho brasileiro, tem que ser muito esperto mesmo para ser prefeito de Curitiba: oportunismo agora é sinônimo de esperteza? Nada mais normal para o eleitor mediano que se apropriar do público para tirar proveitos privados. Esse é o nível do eleitor curitibano, aquele que se acha melhor do que o resto do Brasil e que sempre faz questão de se comparar com o eleitorado do Nordeste, como se o NE fosse um bloco homogêneo. Santa ignorância, santa arrogância. Tem gente que come feijão e arrota caviar.
    Quero ver o tombo dos cuecas de seda e a cara de ressaca moral depois dos resultados das urnas… As intenções de voto já reflete o desejo de mudança e a rejeição reflete a tibieza do candidato da situação…

  6. Artur

    Muito estranho, crescer em 4 anos, assmiu em 4 tambem…

    se for assimm quero ser prefeito tambem!
    ganhar mais de 20 milhões em 4 anos…tao pagando bem!

  7. juvenal

    Pô ta aí de novo o Elton, quero dizer bundão e cara de peido.
    Não pode generalizar, o mesmo digo dos cara como êle que são bundões e defendem os apaniguados do mensalão. Será que a fortuna do ratinho veio com o programa de teve ou o programa de tv trouxe a fortuna, como focou a questão do Alborgheti, o ratinho era carrapicho e ficou rico, mérito para êle. Esses cara recalcados e com inveja de todos sabem mesmo criticar o mundo, mas pela car de bunda e peido não olham o próprio rabo.

  8. Carla Santos

    É, o povinho da turma da saldanha sempre defendendo a possibilidade de um futuro DAS na prefeitura.
    Quero só ver as caras de b…. na segunda-feira seguinte às eleições. Bom, claro que vão ter várias justificativas. Mas, vai ser engraçado de ouvir.

  9. Elton

    Carla Santos,
    O que mais se vê são caras de bunda com medo de nem ir para o segundo turno. Por mim qualquer um que ganhar dá na mesma. Não muda minha vida em nada.
    Só muda o grupo no poder. O esquema é o mesmo. Mudou alguma coisa na política econômica com a troca do poder no nível federal, de FHC até Dilma? Continua a mesma coisa: quem manda na economia brasileira são os banqueiros e as montadoras. O resto é paixão e saudosismo de certos iludidos e desinformados.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>