15:58O que faltou

Do Goela de Ouro:
O  “puxão de orelhas” que o candidato Gustavo Fruet deu nos eleitores curitibanos, com aquele discurso no horário gratuito, na base do ” fui traído e o bonzinho sou eu?”, careceu de uma informação básica: dar nome, sobrenome e endereço do traidor. Sem a identidade do Ricardão, até traição conjugal  passa batido.

15 ideias sobre “O que faltou

  1. Tonho Pé de Mesa

    Quem tem um pingo de inteligência, se informa um pouco, sabe quem foi o traia desta história aí.
    Vamos de GUSTAVO FRUET 12 !!!!

  2. CARLOS HEDUARDO BATALHA

    Poucas pessoas possuem a decência do Gustavo! O cara foi muito corajoso e verdadeiro! Ao invés de criticá-lo deveria era ser elogiado e tomado como exemplo. Até as pedras do Centro Cívico sabem o nome, sobrenome, RG e CPF do traidor. Sua irônia foi infeliz!

  3. Elton

    Barata,
    Uma barata no canto da sala.
    Um sapato de bico fino.
    Um animal que não se cala
    Todo inseto tem seu destino.

  4. bleitão

    Não tenho pena , o pai era do PMDB, o que ele foi fazer na base Lernista, do PSDB, porque se abraçou com O BETO RICHA, voces tavam com medinho de falar quem , pois é seus intelectuais, saiu da base do Alvaro Dias e foi pra base do OSMAR DIAS , cuja estratégia é se não da com um vai com o outro e todos sabem irmão não brigam e vai ficar tudo na MESMICE…………. Falei….

  5. Santo

    É sempre assim… o tema é sério, mas os áulicos (como diz o concorrente) levam pro lado do xiste, da brincadeirinha de buteco.
    Depois reclamem que o eleitor não sabe voltar.

  6. Eliana

    Claro, ele não falou pois para bom entendedor meia palavra basta! como disseram antes, deixou as pessoas tirassem as próprias conclusões do caso.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>