12:29MP denuncia Barbosa Neto e o atual prefeito de Londrina

Reportagem da Gazeta do Povo informa que o Ministério Público do Paraná apresentou denúncia contra o ex-prefeito de Londrina Barbosa Neto e o atual, José Joaquim Ribeiro, e mais 17 pessoas. A acusação é fraude na licitação de kits escolares. Confiram:

http://www.gazetadopovo.com.br/vidapublica/conteudo.phtml?tl=1&id=1298132&tit=MP-oferece-denuncia-contra-atual-prefeito-e-Barbosa-Neto

4 ideias sobre “MP denuncia Barbosa Neto e o atual prefeito de Londrina

  1. Editoria Rede PDT

    No momento em que foi postada esta nota (por volta das 12 horas e trinta) o Prefeito Afastado ARBITRARIAMENTE PELA Câmara de Londrina, Barbosa Neto, concedia entrevista sobre o assunto à TV Tarobá. Os termos eram mais ou menos esses:

    CARTA ABERTA
    De Barbosa Neto ao Povo De Londrina

    A campanha eleitoral se intensifica e as agressões contra minha pessoa não cessam, pois acontecem desde quando foi planejada e se estenderam após a destituição do cargo de Prefeito. No exercício da função fui e continuo sendo dos primeiros a exigir que tudo seja apurado com a mais absoluta isenção e com grande rigor, além da necessária celeridade, para que tudo seja esclarecido o mais breve possível. Quem desenvolveu uma gestão mais aberta, como Prefeito? Jamais deixei de dar explicações sobre o mandato que exercia em nome do povo, não me escondia atrás de advogados ou ficava acuado em casa e mesmo nos momentos mais difíceis concedia coletiva de imprensa, semanalmente, dando respostas sobre tudo e a todos de cabeça erguida porque nada tenho a esconder.

    O que andam falando e fazendo no calor da disputa política é só mais um capítulo da rede de intrigas e de ódios com que toda hora praticamente todos os candidatos que concorrem comigo tentam me atingir, por covardia ou omissão porque eles sabem que isto é injusto e atacam simplesmente porque sou candidato. Fui investigado nos últimos anos sem que encontrassem uma só gravação contra mim, um depósito bancário sequer que tenha sido efetuado em meu nome ou um só depoimento de pessoa verdadeiramente isenta que pudesse me comprometer. E as denúncias recentes, ao contrário do que pretendiam, chegaram precisamente naquele que colocaram no meu lugar e num primeiro momento fizeram o caso subir em sigilo para o tal “foro privilegiado”, no Tribunal de Justiça, e só no dia seguinte noticiaram o envolvido de José Joaquim Ribeiro com aquela manobra da confissão, que montaram na tentativa de me atingir.

    É bom recordar que o Sr. Ribeiro se afastou da Prefeitura dizendo que sentia vergonha, deixou de me apoiar no trabalho e preferiu sair ganhando salários sem o suor de seu rosto. Pois bem, a verdade aparece agora e quem está envergonhado sou eu, afinal de contas ele foi pra casa e ficou recebendo salário durante um ano e meio sem fazer nada, certamente tramando a minha cassação com promessas de contratos a empresários e benesses aos maus políticos. Os mesmos empresários para quem eu neguei favorecer nas licitações e renovações de contratos de serviço públicos. Meus adversários falam muita bobagem, mas ninguém pode negar que foi na minha gestão que acabou a máfia da merenda, foi revogado o contrato com a Centronic e aconteceu o fim das terceirizações na saúde. E mesmo no período que apontam essas irregularidades, pasmem eleitores, eu não estava como prefeito porque me licenciei (sem remuneração) justamente para não usar a máquina da Prefeitura em favor de meus candidatos nas eleições de 2010.

    Se cometi erro foi quando me licenciei da Prefeitura e o Ribeiro assumiu, porque ao invés de atuar seriamente emporcalhou as mãos na sujeira que agora é descoberta. Não tenho nada com isto e nada me compromete, afinal diz um ditado que se conhece uma pessoa dando-lhe poder: dei a ele uns dias de fama e as denúncias apontam para aquele ’mandato relâmpago’. Portanto, não estranho esse prefeito-tampão ter adotado tratamento complacente com o golpismo da Câmara porque isto vem de quando ele se encontrava no cargo de vice e ganhava sem trabalhar, como não causa estranheza agora que ele se preste à calúnia para angariar estabilidade política a fim de permanecer por mais alguns meses no cargo. Como réu confesso ele não tem autoridade moral nem condições para sustentar o que está dizendo, por isto acionei meus advogados para levar o prefeito às barras dos tribunais, ele deverá responder criminalmente pelo que está dizendo contra minha pessoa porque não tem nenhum fundamento.

    Nego com veemência que tenha recebido dinheiro das mãos de José Joaquim Ribeiro ou de qualquer outro personagem e esquema fraudulento envolvendo a administração municipal de Londrina. São acusações, insinuações e mentiras plantadas por adversários cedentes do poder que se associam a empresários interesseiros que mamavam e possivelmente voltaram a mamar nas tetas da Prefeitura e que eu ousei interromper, cumprindo com meu dever no exercício do legítimo mandato popular. Afinal, também apontei a porta da rua para um vereador que era de meu próprio partido – o Joel Garcia – quando este pretendia continuar com a má gestão no serviço público só pensando em se enriquecer e agora está no mesmo palanque de Marcelo Belinati, junto com Karin Sabec e o próprio Ribeiro que nomeou para alto escalão um advogado para defendê-la, além da penca de vereadores que me cassaram para contemplar objetivos escusos na nova gestão partilhada.

    Meus adversários até podem obter vantagens eleitorais e políticas com isto, mas um marionete e refém dos vereadores que me cassaram não conseguirá atingir a minha honra ou macular o que pude fazer pela população de Londrina em três anos e três meses. E eles o que fizeram? Combinaram minha cassação e quando conseguiram incharam a máquina pública criando uma centena de novos cargos comissionados para dividir entre os partidos que marcham juntos, num único palanque, dando suporte ao adversário que pintam como eleito em 1º turno. Será mera coincidência o vereador Joel se apresentar como autor do ‘pedido de cassação’? Ou o sr. Ribeiro e a sra. Karen combinados com o vereador Padre Roque na nomeação de um advogado e seus dedos acusatórios contra Barbosa Neto? E agora estão enrolados num só fio que não conseguem explicar.

    Mas se tirarem o prefeito-tampão alegando à ‘moralidade’ nada resolve, a saída que resta à população é a resposta nas urnas através do voto consciente. Peço o apoio das pessoas limpas e dos eleitores lúcidos para que eu possa chegar no 2º turno das eleições porque quero fazer com que essa história seja passada a limpo e estou certo de que se isto ocorrer serei reconduzido ao cargo de Prefeito, para exercê-lo com coragem, dedicação e serenidade sempre voltado para o bem de Londrina e de sua população. Questionarei as manobras feitas na calada da noite e postas em prática nos bastidores para a trapaça política e, com isso, restabelecerem os cargos para sustentar o ‘consórcio de partidos’ representados pelo atual prefeito e nesse governo. Ou seria um ‘desprefeito’ do mau governo (?), pois quem manda mesmo são pessoas que nem aparecem e sustentam o palanque dos interesses contrariados por minha gestão, que estão manipulando com pesquisas mentirosas e a cobertura da grande imprensa porque querem resolver as eleições no 1º turno para evitar o confronto comigo.

    Vou à Justiça clamar por meus direitos de cidadão e homem público que nada deve e não teme à verdade. Mostrarei a serviço de quem esses maus gestores atuam, assim como a população já tem elementos para avaliar a diferença de tratamento que recebo dos proprietários da imprensa que se julgam os donos do poder porque cortei R$ 107 milhões que outros prefeitos gastavam em poucos anos com eles comprando o silêncio de rádios, jornais e televisões. Luto para que tudo se esclareça porque sou vítima de uma armação política sem precedentes na história de Londrina, o tempo provará que tenho razão e eles é que se locupletam à custa do suor e do sacrifício de nossa gente.

    Barbosa Neto Prefeito 12 PDT

  2. Valmor Stédile

    Os promotores do Gaeco repetem o espetáculo das suposições em Londrina, agora apontando o ex-prefeito Barbosa Neto (PDT) como “líder da quadrilha supostamente formada para desviar recursos da prefeitura com a compra dos kits escolares”.

    Quem não se lembra das prisões de pedetistas por mais de 70 dias, denunciados como SUPOSTOS integrantes de quadrilha que estava SUPOSTAMENTE sendo formada para comprar vereadores na Câmara? Pois é, depois que cassaram o prefeito Barbosa Neto a Justiça local fez audiência para ouvir as testemunhas de acusação (entre elas os vereadores Amaury Cardoso e Marecelo Belinati) e estas se enrolaram em contradições, descaracterizando a suposição que sustentava as prisões.

    É bem provável que a improcedência dessas acusações contra Barbosa só seja apurada legalmente depois das eleições. E aí, o Gaeco terá cumprido mais um belo papel político mesmo que garanta estar alheio à perseguição implacável que há contra Barbosa e ao processo montado para que os golpistas continuem na Prefeitura, legitimados pelo voto.

  3. Antoninho Rodrigues

    APLAUSOS A VALMOR STÉDILE E AO PDT QUE NAO DEIXAM O BARBOSA NETO SEVAR PAULADA INJUSTA.

    ESSE PREFEITO TRANSFORMOU LONDRINA, QUEM QUISER VENHA À CIDADE E VEJA COM OS PRÓPRIOS OLHOS, OU CONVERSEM COM OS LONDRINENSES ISENTOS E VERAO COMO ISSO É VERO.

    AGORA, DEPOIS DA CASSAÇÃO, TUDO O QUE NAO QUEREM OS UNIDOS BELINATISTAS E HAULYSTAS É ENFRENTAR O RAPAZ NO SEGUNDO TURNO. MORREM DE MEDO..

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>