15:23Boa fé e grana no bolso

José Joaquim Ribeiro, prefeito de Londrina, diz que recebeu R$ 150 mil de propina dos empresários que venceram a concorrência dos uniformes escolares na maior “boa fé”. É um homem religioso, pelo que se deduz. E essa igreja onde os corruptores entram com o dízimo e os corrompidos com a sacolinha, é uma das mais ativas e prósperas do país desde que Cabral aqui aportou.

3 ideias sobre “Boa fé e grana no bolso

  1. Piolho Cego

    Só entendendendo: pelo Depoimento dele fica claro a boa fé do CONTADOR, que fez curso de Contabilidade, dirigiu as entidades de Classe como CRC e Sindicatos de Contabilistas e portanto não pode negar que desconhece as leis.
    Falou no depoimento que foi procurado por empresários que gostariam de estabelecer-se na cidade de Londrina (só queriam vender – a CPI apontou que nunca PRODUZIRAM nada na vida em São Paulo), e aí pediram para pagar as contas de campanha.
    Mas o Contador Joaquim Ribeiro não sabia que caixa 2 é proibido?
    O contador Joaquim Ribeiro do CRC não sabia que a Lei Eleitoral não permite dívidas de campanha não registradas e é crime eleitoral?
    E o contador do Conselho Regional de Contabilidade (que tinha como secretário da Fazenda um Contador e Chefe de Gabinete outro Contador e ex presidente do CRC) não sabia que seria um crime receber 150 mil reais de um fornecedor de Uniformes Escolares?
    Vejam o depoimento do criminoso Contador:

    http://londrina.odiario.com/blogs/pacocacomcebola/2012/09/11/veja-o-que-prefeito-de-londrina-declarou-ao-mp/

  2. Valmor Stédile

    Prezado Zé Beto, o fato do dia em Londrina é a nota abaixo, “Ribeiro foi mau gestor como prefeito relâmpago”.

    DA ASSESSORIA DE BARBOSA NETO – O ex-prefeito Barbosa Neto (PDT) negou com veemência que tenha recebido dinheiro das mãos do prefeito José Joaquim Ribeiro (PSC) ou de qualquer outro personagem ou esquema fraudulento envolvendo a administração municipal de Londrina. “Como réu confesso o senhor Ribeiro não tem autoridade moral nem condições para sustentar o que está dizendo, ele certamente negociou com essa absurda acusação a sua estabilidade no cargo. Se eu cometi algum erro foi quando me licenciei (sem remuneração) da Prefeitura em 2010 e ele assumiu para emporcalhar as mãos na sujeira que agora é descoberta, não tenho nada com isto e nada me compromete”, afirmou Barbosa, informando que o atual prefeito londrinense deverá responder criminalmente pelo que está dizendo porque não tem nenhum fundamento.

    http://www.folhaweb.com.br/?id_folha=2-1–1373-20120911

    A CALÚNIA DE RIBEIRO CONTRA BARBOSA: “Naquele momento, eu não tive a clara visão do que era o problema. Sabia que existiam dívidas de campanha, e fui o mensageiro. Recebi para pagar essas dívidas de campanha e entreguei o dinheiro ao Barbosa (Neto, ex-prefeito cassado)”.

  3. Peixotinho

    “Perdoe o pecdaor, e não o pecado” – Governador BR-101. Lembram!!!

    Quando o Beto Richa verbalizou essa frase, criou jurisprudência em todos os poderes da República do Paraná.

    Começou com a sogra fantasma do Ezequias, depois foi para a Alep com o Rossoni….se vc pagou o que vc afanou tá perdoado.

    Hhihihihihihihi- tenho licença poética do dono do blogue, por mais que, de vez em quando ele me deleta, não é censura.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>