8:32Bolo e fogueira

O Tribunal de Contas do Paraná liberou as transferências de recursos para as obras da Copa de 2014. Alguém aí imaginou que isso não aconteceria? Esse jogo é bruto e foi jogado há muito tempo, quando da escolha de Curitiba como uma das sedes do torneio que não tem segundo turno, só para lembrar o gênio Garrincha. Querelas e quizumbas que aconteceram e acontecem são apenas ingredientes que não atrapalham a confecção do bolo. No dia do primeiro dos quatro jogos do Mundial, ou antes mesmo, na inauguração do estádio Joaquim Américo prontinho da silva, todos estarão lá, na tribuna de honra, sorridentes, com a certeza de que contribuíram para o momento marcante na história da cidade. Será o ápice de uma gigantesca fogueira de vaidades.

4 ideias sobre “Bolo e fogueira

  1. leandro

    Legal.
    Claro que todos sabiam que a COPA é irreversível e vai acontecer, no Brasil e claro em Curitiba. Não sei se a qualidade dos jogos daqui compensará tanto esforço e tanta grana investida com o evento.
    Como opinião se isso me cabe como brasileiro e contribuinte, os mesmos homens públicos, a começar lá em Brasilia já na gestão passada da presidência, até o mais humilde servidor que irá trabalhar para que a copa aconteça, todos esses deveriam ter o mesmo empenho em solucionar a falta de atenção à saúde, quer no atendimento, internações e medicamentos que hoje vemos a população sofrendo e morrendo por falta de atenção.Hoje mesmo vimos uma matéria jornalística onde as pessoas tem que recorrer à Justiça para obter tratamento e medicamentos. Mas para as obras da Copa ninguem precisou recorrer à Justiça a fim de liberar os gordos recursos que estarão sendo “gastos” em estadios, quer públicos e ou privados.
    O povo, parece ficar “embriagado” com a história de termos a Copa no país , mas precisaria pensar o que vale mais; A copa ou a saúde pública, a educação, habitação, transporte e segurança e outras coisas mais. Seria, seria mesmo bom parar para pensar e não ficar na ilusão de que os jogas e eventos da copa serão a salvação dos problemas que temos.
    Uma pergunta que ninguém faz, é se não tivessevos a Copa no Brasil não teriámos investimento públicos , isso não está bem explicado, pois todos os envolvidos na organização da copa dizem que ” vejam o legado que a copa do mundo deixará no pais”, donde se deduz que sem a copa não haveria legado algum?

  2. Jango

    Os romanos da decadência já dominavam essa arena – panis et circenses.

    Hoje pecunia et copa – o povo feliz agradece !

  3. Pedro Trentrin

    ” Legado da copa” tremendo dezessete de janeiro para seduzir
    o povo a concordar com esse crime de lesa pátria.
    “Potencial construtivo” garantia virtual inventada para liberar grana para remendo em estádio. Tudo isso sem contar com a apologia ao calote prevista por um vereador torcedor de plantão.

  4. zoca dude

    Gente a batalha encenada do Pessutti e do Mario Celso culminou com a escolha da Baixada, pode? ERA A ÙNICA opção do estado……nem Maringá e Londrina tiveram opção, sem falar locais apropriados como o Pinheirão e S. J. dos Pinhais cujo prefeito ofereceu gratuitamente uma área. NÂO!!!!!!!!!!!! tinha que ser a baixada!!!!!!!! e não é questão politica é fanatismo que ao extremo é uma doença e coloca em risco a população. Imaginem a localização de um estádio central como a baixada para a população do Batel e adjacencias em dias de jogo? e o trânsito? tudo isso a dupla de políticos sabia e sob olhares complacentes dos seus colegas que fecharam os olhos fizeram aprovar “na marra”. Dá pena do Beto e do Ducci que vão ter que apoiar algo que não criaram………

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>