16:02Curto-circuito policial

A casa do Parolim estourada na madrugada de hoje por policiais civis era, sim, de prostituição e frequentada por gente do andar de cima da capital. A ação, sem delegado responsável e com agentes encapuzados, e que resultou na apreensão de máquinas caça-níqueis, causou um curto-circuito na Polícia Civil. O comando da polícia divulgou nota oficial (ler abaixo). Como pano de fundo da ação está o movimento que reivindica recomposição salarial e ameaça fazer greve.

Nota de esclarecimento

O Departamento da Polícia Civil informa que a operação realizada na madrugada desta sexta-feira (27), que culminou com a apreensão de 40 máquinas caça-níqueis, em uma residência no bairro Parolin, em Curitiba, foi deliberada por oito policiais sem que a instituição fosse oficializada do evento.

Alguns policiais, em forma de milícia e encapuzados, agiram sem que estivessem respaldados da coordenação de um delegado de polícia. O Departamento da Polícia Civil entende que os referidos policiais se utilizaram de uma informação, que deveria ter sido notificada à Divisão Policial da Capital, ou ao delegado-chefe do 2º Distrito Policial, área de jurisdição do local onde ocorreram os fatos. Assim, sem a devida oficialização da Polícia Civil, não houve preparo estrutural para o transporte dos materiais apreendidos, que somente pela manhã foram encaminhados e armazenados na sede do 2º Distrito Policial da Capital, para as providências que a lei determina.

A Polícia Civil reprova veementemente este tipo de ação e refuta qualquer operação que não tenha a segurança pública da sociedade paranaense como o seu principal foco. A instituição entende que a ação realizada nesta madrugada não representa a opinião dos cerca de quatro mil servidores que hoje compõem o quadro de policiais civis do Paraná.

Por determinação do delegado-geral, Marcus Vinícius Michelotto, eventuais imagens produzidas por veículos de imprensa no local abordado durante a madrugada serão solicitadas e encaminhadas à Corregedoria Geral da Polícia Civil, que deverá analisar possíveis transgressões disciplinares dos policiais.

O departamento informa que frequentemente tem recebido e apurado denúncias referente a jogo ilegal ou quaisquer outras atividades ilícitas, fato ilustrado pelos mais de mil máquinas caça-níqueis apreendidas no último ano.

A Polícia Civil ressalta que as negociações de reajuste salarial iniciadas entre a Secretaria de Estado da Segurança Pública (Sesp) e os sindicatos legalmente reconhecidos como representantes das classes policiais estão bem encaminhadas, e por isso, rechaça qualquer informação de que exista uma postura de “operação padrão” por parte dos policiais que compõem a base da instituição.

As três pessoas apontadas como  responsáveis pela residência foram conduzidas ao 2º Distrito Policial, onde assinaram Termo Circunstanciado. Eles deverão responder pela prática de jogo ilegal, previsto no Artigo 50 da Lei de Contravenções Penais.

Para denúncias referentes à jogos ilegais, ou qualquer outra atividade ilícita, a Polícia Civil disponibiliza à população os números 181 (Narco Denúncia) e 197.

11 ideias sobre “Curto-circuito policial

  1. Marco

    Bom, essa informação não deveria ser nova, muita gente sabia da existência da tal casa, já que gente graúda frequentava o local.
    Bom seria se a operação padrão dos policiais fosse todo dia, assim quem sabe os problemas dos jogos ilícitos, prostituição, drogas, roubos, furtos, assassinatos e outros tantos fossem resolvidos.

  2. Velho de Guerra

    E as milhares de denúncias não investigadas do jogo ilegal do bicho ? Se transformassem as franquias Global Loterias em espaço para a Policia Comunitária, Curitiba teria a maior e melhor rede de APPs do mundo. Ou não?
    Sr. Delegado Geral, ao invés de assinar essa nota repreendendo publicamente seus comandados, deveria considerar isso como procedimento de rotina nas investigações de delitos e ou atividades comprovadamente ilícitas.

    “A Polícia Civil reprova veementemente este tipo de ação e refuta qualquer operação que não tenha a segurança pública da sociedade paranaense como o seu principal foco. A instituição entende que a ação realizada nesta madrugada não representa a opinião dos cerca de quatro mil servidores que hoje compõem o quadro de policiais civis do Paraná.”
    Essa sua afirmativa textual, nos enseja que é orientação “superior” não incomodar os mandatários de jogos ilegais. Lamentável.

  3. inquisidor

    O que fizeram de TÃO errado assim os policiais ? Combateram o crime? Tucanada no poder é assim mesmo, irritação com quem trabalha.

  4. Conde Edmundo Dantas

    Os policiais que participaram desta ação temerária devem ser exemplarmente punidos, sob pena de se inverter os papeis de comando da instituição. A anarquia não pode permear uma coporação que trabalha armada. Já não chega a esculhambação que virou a Polícia Militar pelo país afora, agora é a Polícia Civil que ameça seguir o mesmo caminho.

  5. SERPICO

    “Crise de moralidade”

    Um investigador da Polícia Civil que participou da ação disse que a abordagem à mansão faz parte de uma operação-padrão. O ato seria uma forma de pressionar pela reforma do estatuto da corporação e de se manifestar contra o que chamou de uma “crise de moralidade” na instituição.

    “Se um investigador faz um relatório sobre determinado crime ou contravenção, as investigações são barradas lá na frente. A verdade no Paraná é a seguinte: ao pobre vale o Código do Processo Penal; ao rico, o Código do Processo Civil”, disse.

    De acordo com o policial, os agentes que participaram da operação cobriram o rosto com medo de retaliações. “Três companheiros já tiveram sua transferência determinada pelo departamento. Temos que nos proteger”, explicou.

    Gazeta do Povo – on line

  6. JK

    Parabens aos policiais que agiram dentro da Lei.
    O salario da Policia Civil esta muito defasado e o Governo Richa so promete mas não cumpre.

  7. Charles Brown

    Funciona dest’arte: Lá pode, ali não.
    Mais ou menos tipo bemmequermalmequer, ou prá simplificar, la renda, ali nao.

  8. A Verdade

    É este tipo de atitude que atesta por que as coisas não melhoram não só aqui, mas em todo o Brasil…
    Aqueles que tem o poder de mudar o status quo simplesmente não mostram interesse em mudar… o problema não é medo, covardia, negligência ou coisa parecida!!! é pura falta de interesse!!!
    do jeito que as coisas estão, se não houver uma verdadeira revolução, feita pelo próprio povo, iremos perder o pouco que conseguimos conquistar…

  9. josé leite

    Só acho engraçada uma coisa: demonizam o jogo do bicho, prendem, episodicamente bicheiros, conforme o momento político, mas as casas lotéricas – com a logo da CEF – têm espaço físico bem definidos para a loteria zoológica. Lá as apostas são feitas no horário comercial e com beneplácito de um banco federal (Caixa). Alguém explica?

  10. Edmar Jr.

    Acima da hierarquia, o cumprimento da lei. Os que se escondem sob o manto do poder hierárquico, na verdade temem a própria prisão.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>