11:25Emenda, remenda

Não funciona assim. Tem gente comemorando a aprovação da tal “Emenda 29″, a que põe um pouco de ordem no esculacho dos gastos com Saúde dos governos federal, estadual e municipal. Ninguém falou em brasileiro para a ninguenzada entender. Seguinte: até o advento da Lei de Responsabilidade Fiscal, um avanço neste país da zorra, cada governo gastava o que bem entendia com os esta necessidade básica de quem paga a conta. Estabeleceram-se limites mínimos (12% e 15%), que os governos, obviamente, burlaram de todas as formas para gastar com outras coisas de maior interesse dos poderosos de plantão. Os tribunais de contas engoliam com farinha e, no máximo, discutiam, por exemplo, se o asfalto que foi colocado na frente do hospital deveria mesmo ser socado na conta da Saúde,como fizeram muitos governantes com a maior cara de pau. Enquanto isso o povão ficava mais saudável para enfrentar os desafios do país do futuro. Agora fizeram esse remendo, porque a esculhambação passou dos limites máximos da desfaçatez. O que vai acontecer com a nova ordem? Hummmm. Ganha uma maria mole quem desconfiar dos artifícios que serão encontrados para se continuar burlando a lei. Afinal, o brasileiro é saudável por natureza. Em tempo: na Educação acontece a mesma coisa, mas os representantes da massa só nascem analfabetos por uma dessas coisas incompreensíveis – mais depois ficam espertos, muito espertos…

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>