8:13As ferrovias e os bilhões da Dilma

por Paulo Ferraz

A presidente Dilma Rousseff anunciou investimentos de R$ 46 bilhões para o setor ferroviário. Algumas considerações:

1) Com 46 bilhões de reais daria pra construir 15 mil km de ferrovias ao custo médio anunciados pelo Governo nas obras ferroviarias do PAC. Mas esse número aparentemente grande daria só pra recompor a malha em operação na década anterior à privatização ou seja substituir o que foi desativado pelas concessionárias a partir de 1996;

2) Para reduzir o custo da logística, o Brasil, considerando suas dimensões, precisaria pelo menos vencer a marca dos 50 mil km de ferrovias. Mas não é só isso. Teria que renovar a frota de locomotivas que, em média, tem mais de 3 décadas de uso.

3) É bom ficar claro que investimento não são despesas de manutenção. Investimentos são obras e novos equipamentos que agregam avalor ao negócio ou ao patrimônio. Outra: o dinheiro que sai do BNDES são recursos públicos. Falta cada Concessionário por as mãos no bolso e colocar dinheiro no negócio pra ganhar no lucro operacional sobre a produção.

4) Na matriz de transportes do Brasil a participação do modal ferroviário decresceu depois da desestatização. Engatamos a marcha-ré nos trens, motivo de vermos cada vez mais caminhões nas estradas. E caminhões cada vez maiores pra atender a demanda. Já tem treminhão de nove eixos, que mais parecem um trem sobre rodas. Além da redução dos fretes, se a ferrovia e o transporte aquático aumentarem a participação na matriz logísitica do Brasil, teremos ganhos também com a redução de queima de combustível. O meio ambiente agradeceria!

4 ideias sobre “As ferrovias e os bilhões da Dilma

  1. Parreiras Rodrigues

    A construção e a melhoria do uso de ferrovias e hidrovias, os sistemas de transporte mais seguros, baratos e ecologicamente corretos, simplesmente não fazem parte dos planos desse governo.

    Aliás: Esse governo tem planos?

  2. A Verdade

    Infelizmente, a única coisa que interessa a este governo é pagar quase a metade do orçamento geral deste ano em juros e rolagem da dívida…

  3. Nina

    As ferrovias têm a vantagem adicional de evitar muitos acidentes que acontecem nas estradas, quase sempres com carretas envolvidas.
    Bem dizia o Brizola que as ferrovias do país acabaram por pressão das montadoras multinacionais, que queriam vender seus caminhões. é um contrasenso um país enorme sem ferrovias, enquanto países mínimos da Europa têm várias e ultramodernas.
    Só uma pergunta ao Parreira Rodrigues: voce diz que as ferrovias não podem fazer parte dos planos desse governo. Já perguntou por que os tucanos não a implataram? o FHc ficou oito anos no poder.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>