16:18O ditador na lista

por Mané Galo, da Ilha do Chapéu, na Baía de Guaratuba
 
Na década de 70 o ditador paraguaio Alfredo Stroessner construiu uma casa em Guaratuba, onde esteve várias vezes. Sempre que chegava na cidade (via ferry-boat), o barco em que viajava era exclusivo. Quem estivesse esperando na fila, ficava na fila aguardando o ditador passar com seu séquito. Os jornalistas costumavam frequentar Guaratuba nesses dias para fazer matérias com o poderoso general. Jorginho trabalhava no Diário do Paraná e foi escalado para tentar uma entrevista com o ditador no balneário.  Chegando na cidade constatou que o aparato de segurança era muito forte e mantinha os estranhos à distância. Procurou um telefone próximo para manter contatos com a redação. Não encontrou nenhum.  Conseguiu uma lista telefônica da cidade na tentativa de localizar um aparelho próximo à casa do ditador. Para seu espanto, verificou que o nome do general estava na lista. Pegou o telefone, discou e ouviu uma voz de coronel (coronel ditador tem voz característica, segundo ele).
- Alô, quer falar com quem? perguntou a voz de coronel.
- Com o generalíssimo.
-Ele não pode atender.
Jorginho desligou e  parou para pensar.
- Mas que ditador é esse que tem o nome na lista telefônica?…
 

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>