8:42Tigre intacto

As investigações das trapalhadas ocorridas no fim trágico do sequestro em Gravataí, no Rio Grande do Sul, estão caminhando para provar que a atuação dos policiais paranaenses não arranhou a imagem de eficiência do Grupo Tigre. Foi o delegado daquela cidade quem matou em ação estapafúrdia o empresário paranaense que estava sequestrado. Tudo indica também que o policial militar gaúcho morto no confronto com os paranaenses foi imprudente ao abordá-los sozinho, de arma em punho, sem se idenficar e vestido à paisana, no meio da madrugada, quando estes faziam o levantamento do local para posterior ação de resgate. Como se sabe, o Tigre é um dos melhores e mais respeitados grupos de atuação antisequestro do Brasil, com reconhecimento internacional. Obteve resultado positivo nas mais de cem ações em que atuou, ou seja, investigou e libertou todos os reféns sem que estes fossem sequer feridos.

5 ideias sobre “Tigre intacto

  1. A Verdade

    Pode ser em relação ao povão, mas, em relação a mim, a imagem continua tão arranhada quanto antes. Qual o direito que a polícia do paraná, se é que o paraná tem uma (basta ver os índices de violência), tem ao adentrar em outro estado da federação, sem o consentimento da polícia local??? Não importa de quem partiu o tiro… houve uma ilegalidade por parte da polícia(?) paranaense, e essa não deve ser relegada a segundo plano por conta de novos fatos… afinal, é tudo o que o beto bicha quer.

  2. inquisidor

    O que interessa mais Zé, saber quem deu o tiro ou o nome de quem autorizou a invasão no Rio Grande ?
    outra
    E se fosse ao contrário, se os gaúchos viessem fazer operações aqui sem avisar, imagina o griteiro.

  3. Edmar Jr.

    O que realmente interessa é a causa primária da trapalhada. O resultado de certo não seria trágico caso a polícia do Paraná (que não tem jurisdição no Rio Grande do Sul)comunicasse a polícia gaúcha. Só isso.

  4. Peter Zero

    Cometeram um erro primário que desencadeou outros. Um grupo que se intitula de elite deve ser cerebral, prever falhas e agir dentro da Lei, fora disso vira esquadrão autonônomo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>