Uma ideia sobre “PARA NUNCA ESQUECER

  1. Raimundo Lenine

    Zé Bétio, cê que queria me conhecer, eu me se apresento: sou este macaquim, que só tá na moita, mas de noite eu vivia pendurado na Sheena. Manja, o meu sorriso. Eu era uma brasa, mora! E a Seena não tinha nem preconceito, nem pós-conceito. Era uma garota tremendamente conceitual. Waaalllll

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *