18:48"Perguntar não ofende"

Da coluna do jornalista Carlos Brickmann:

1 – Foram presas 123 pessoas. Só naquela estrada que ligava a Vila Cruzeiro ao Complexo do Alemão havia muito mais gente em fuga. Cadê os outros?

2 – Aqueles cavalheiros de bermuda, sem camisa, descalços, que moram no meio da favela, são os donos do tráfico que movimenta milhões de reais por dia?

3 – A Polícia se mostrou surpresa com uma boa casa, com piscina, no Alemão. Ninguém sabia da casa? Os helicópteros da Polícia não a fotografaram?

4 – Os traficantes ficaram sem ponto e sem estoque. Mas os consumidores querem comprar. Quem os abastece? Quem os protege da crise de abstinência?

5 – Quem trabalhava no tráfico vai viver do que? Há planos de emprego?

6 – Se alguém tiver síndrome de abstinência, pode mudar de droga (cola, por exemplo), pode ficar violento. Quem não tiver emprego terá de arranjar dinheiro de algum jeito. É complicado, mas há alguém do Governo pensando nisso?

7 – Segundo a Polícia, os operários encarregados das obras do PAC no Complexo do Alemão foram obrigados pelos traficantes a construir um túnel que servisse como rota de fuga. Se o Complexo do Alemão era território ocupado (tanto que as autoridades anunciaram que retornara ao controle do Estado brasileiro), como explicar investimentos numa área que não era nossa? Os operários, pagos pelo Governo mas pressionados pelos traficantes, poderiam rejeitar suas ordens?

8 – O traficante Zeu, um dos assassinos do jornalista Tim Lopes, teve autorização para sair da cadeia e foi para o morro. Quem foi o juiz que deu a ordem?

3 ideias sobre “"Perguntar não ofende"

  1. Velho de Guerra

    Quem pergunta, deve ter as respostas ou saber dá-las ! É, também, por isso que imprensa e jornalistas, há muito tempo são oásis de ignorância e prepotência.

  2. Michel Deolindo

    Quem agora irá fornecer maconha, cocaina e crack para os consumidores clientes do Complexo do Alemão?
    Se havia tanto estoque quem comprava?
    Algum consumidor foi preso?

  3. Iara

    Deu na Folha, e você já reproduziu, mas não custa reforçar…

    “A cúpula da Segurança do Rio investiga desvios de dinheiro e armas do tráfico de drogas, além de facilitação de fuga de traficantes, supostamente informados com antecedência por policiais sobre as operações.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>