12:15Dois caroços de grana embaixo do angu do pedágio

Do Goela de Ouro:

Com a nova rodada do sobe não sobe, mas que sempre acaba subindo, é oportunidade para as partes envolvidas esclarecem definitivamente para toda a sociedade dois pontos que envolvem o pedágio. Os dois envolvem grana. A saber: como andam as tratativas para esclarecer ao distinto público sobre o passivo criado com a mudança da Taxa Interna de Retorno do investimento das concessionárias? Como lembram os economistas, a famosa TIR era de aproximadamente 20 por cento na criação do pedágio paranaense e, ao longo do tempo, foram gradativamente baixando, criando um passivo favorável ao Estado. Dois: quem tem razão no faturamento total ao longo de uma década? O Fórum contra o pedágio, que estima o total em 13 bilhões de reais, ou as concessionárias,que ficam com um número mais modesto, em torno de oito bilhões?

2 ideias sobre “Dois caroços de grana embaixo do angu do pedágio

  1. Abadia

    O goela de ouro deveria fazer um gargarejo, pois não tem a mínima idéia do que se passa.
    A Taxa Interna de Retorno é fixa para cada projeto de investimento – mantendo-se estável no tempo, mantém o equilíbrio econômico-financeiro do contrato. Para isso que ela serve.
    Outras Taxas Internos, com percentuais diferentes, dizem respeito a outros contratos.
    O faturamento das concessionárias é um dado próximo do irrelevante: o que importa é a relação receita/despesas (tributos, amortização, juros, preço de outorga etc.). Por exemplo, um faturamento de 13 bi com despesas de 15 bi torna o faturamento imprestável.
    Acordem cedo e estudem. Custa, mas vale a pena.

  2. Marcia M da Silva

    Com certeza é o Fórum.

    a propia justiça esta concluindo que sim e de quebra os contratos nulos nesses 8 anos.
    Vamos ver como é que o povo que está saindo vai
    justificar.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>