9:15Na cozinha

Curitiba deve ter hoje uns 20 mil “chefs” de cozinha, tal a quantidade de cursos e a turbinagem da moda. Recentemente um craque no assunto matou a charada: “Não é porque o sujeito fez curso de Direito que ele é juiz. Todo esse povo que faz curso, sai como cozinheiro. Se vai ser chef um dia, aí é outra história”.

3 ideias sobre “Na cozinha

  1. douglas

    MP arquiva pedido de impugnação de Requião
    25 de Novembro de 2010 – 08:08

    por Taiana Bubniak, especial para a Gazeta do Povo

    Requião desimpedido.
    O pedido para barrar a diplomação e impugnar o mandato do senador eleito Roberto Requião (PMDB), feita pelo ex-deputado José Domingos Scarpellini (PSB), não foi acatado pelo Ministério Público Eleitoral (MPE), que determinou o arquivamento do processo.

    O motivo do arquivamento, de acordo com a decisão do procurador eleitoral Alexandre Melz Nardes, foi que Requião ainda não foi condenado por improbidade administrativa, o que poderia causar a perda dos direitos políticos e, portanto, a condição de inelegibilidade. Mas, como não há condenação final, o processo foi arquivado.

    A representação movida por Scarpellini na Procuradoria da República no Paraná foi solicitada com base em condenação anterior de Requião, no Superior Tribunal de Justiça (STJ), por uso ilegal da TV Educativa. O STJ ratificou decisões anteriores do Tribunal Regional Federal da 4.ª Região (TRF 4), que já havia publicado sentenças sobre o uso do programa pelo ex-governador.

    De acordo com as decisões do TRF 4, Requião teria de parar de atacar inimigos políticos, sob pe­­na de multa no caso de reincidência. A ação civil pública havia sido movida, em 2008, pela procuradora Antônia Lélia Sanches. Na decisão, o procurador Alexandre Nardes explica que “os documentos juntados demonstram que não há decisão condenatória no processo”, o que impossibilitaria o enquadramento na Lei da Ficha Limpa.

    “Ressalta-se que a multa imposta a Roberto Requião não se tratou em punição pecuniária imposta em sentença condenatória de mérito por prática de abuso de poder ou ato de improbidade administrativa, mas em razão do descumprimento da referida decisão judicial liminar”, expressa o documento.

  2. lina faria

    O mesmo fenômeno da fotografia.
    Como não há mais mercado, os antigos passaram a abrir escolas de fotografia que despejam um monte de gente num mercado que não existe mais, praticamente.
    Pelo glamour, a classe média que já começa com um mega equipamento e cobrando preços banais, cria-se essa industria do hobby fotografico.
    Muito bom a popularização, tanto da cultura gastronômica, quanto da imagetica. Pena a bagagem cultural dos estabelecidos não sejam mais consideradas.e só os poucos que mantém um emprego público, conseguem manter alguma dignidade. Como não há espaço para todos, quem ama o que faz, trabalha de graça, por uma causa, pela cidade, pelo próprio amor que tem pela cidade e pelo que faz. “selavi”!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>