19:23Quatro mortes a 120 km/h

Da Gazeta do Povo:

Filho de Abib Miguel dirigia entre 117 e 121 km/h quando causou acidente
Quatro pessoas morreram no acidente. A velocidade máxima permitida no local é de 60 km/h. Polícia teria encontrado uma lata de cerveja no carro de Eduardo Abib

Os peritos concluíram que Eduardo Miguel Abib, filho de Abib Miguel, ex-diretor da Assembleia Legislativa do Paraná, dirigia com velocidade entre 117 e 121 quilômetros por hora quando provocou um acidente no bairro Batel, em Curitiba, no ano passado. De acordo com o telejornal ParanáTV, da RPCTV, o inquérito policial do caso aponta que Eduardo Abib apresentava sinais de embriaguez e furou o sinal vermelho.

O acidente ocorreu na madrugada de 7 de dezembro de 2009. A caminhonete conduzida por Eduardo Abib bateu em um carro onde estavam cinco pessoas no cruzamento da Rua Francisco Rocha com a Avenida Batel, no bairro Batel. A velocidade máxima permitida no local é de 60 quilômetros por hora. Apenas uma pessoa que estava no veículo sobreviveu.

Eduardo Abib chegou a ser preso em flagrante, mas foi liberado. Segundo o delegado Armando Braga, que conduziu as investigações, o depoimento de uma das testemunhas é muito consistente. “A velocidade da caminhonete era tamanha que se desgovernou, atravessou o sinal que aí já estava vermelho e veio a atingir o carro onde estavam as cinco pessoas”, disse em entrevista ao telejornal.

De acordo com a investigação, Eduardo Abib apresentava sinais de embriaguez quando foi abordado pela polícia depois do acidente. Polícia teria encontrado uma lata de cerveja no carro dele.

O inquérito será encaminhado para a Justiça e ficará a cargo da Promotoria de Inquéritos analisar o documento. Eduardo Abib deve responder por homicídio com dolo eventual, quando o motorista assume o risco de provocar a morte de alguém.

Eduardo Abib é filho do ex-diretor geral da Assembleia Legislativa. Abib Miguel, o Bibinho, está preso acusado de desvio de dinheiro público. O caso foi denunciado pela séria Diários Secretos da Gazeta do Povo e da RPCTV.

2 ideias sobre “Quatro mortes a 120 km/h

  1. Farol

    Para gente desse naipe: LEI PENAL (punição exemplar) e LEI CIVIL (pagamento de “indenização” a todos os dependentes dos assassinados).

    O fruto nunca cai muito longe da árvore.

  2. antonio carlos

    O cara dirige bêbado, a 120 por hora, mata quatro pessoas, e vai ser acusado de homicídio por dolo eventual, pode uma coisa destas? Quem dirige bêbado já é um criminoso, pois expõe terceiros a risco. Este cidadão não deveria ser acusado por um crime de trânsito, mas como homicídio, porque se trata disto. ACarlos

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>