20:48HORÓSCOPO

de Zé da Silva

Áries

O calor era infernal. Ele desceu do caminhão no posto de gasolina e perguntou se havia um canto para dormir. Estava com fome, mas a vontade maior era tomar um banho para tirar toda a sujeira do corpo que acabara de atravessar 800 kms de floresta amazônica. Sim, havia um quarto. Pagou adiantado. Pegou a chave. Quanto entrou, acendeu a luz. Era de um amarelo que nunca tinha visto. Uma cama no meio, lençol com flores gigantes. Vermelhas. Jogou a mochila e deitou. Olhou o teto com as maos atrás da nuca. Não sabe por quê, mas pensou na bandeira brasileira. Não vai janelas, nada ali. Nas paredes, só aquela porta por onde entrou. O banheiro ficava do lado de fora, no fim do corredor. Todas as paredes e o lado interno da porta eram pintados de preto. Ele dormiu imediatamente. Esqueceu o banho. Acordou de madrugada. A mesma luz amarela. Uma mosca solitária voava em volta do foco. Ele pensou nos filhos que deixou poucos meses antes, num estado do Sul. Saiu dali no dia em que viu um mapa que abriram no chão. Olhou a área imensa e vazia no Norte. Disse que iria. Foi. Sem lenço, com documento e pouco dinheiro. Estava ali, dois meses depois. Aquele quarto era o ponto final. Ou de início. Ainda não sabia do que. Levantou. Tomou um copo de água. Estava fria. Saiu de dentro de uma moringa. Foi sorvida num copo de alumínio bem areado. Desligou a luz. Voltou para a cama. Antes de dormir uma felicidade inundou-o. Não sabia o motivo. Não precisava.

Uma ideia sobre “HORÓSCOPO

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>