16:10Gestão ambiental com inclusão social

A prefeitura de Curitiba informa:

No Japão, Luciano Ducci defende gestão ambiental com inclusão social

O prefeito Luciano Ducci defendeu na COP 10 da ONU, no Japão, o desenvolvimento de projetos de gestão ambiental vinculados às ações de inclusão social. “São indissociáveis, faces de uma mesma moeda que se complementam no processo de sustentabilidade das cidades”, explicou Luciano Ducci durante a 10ª Conferência das Partes na Convenção sobre Diversidade Biológica (COP-10), evento da Organização das Nações Unidas na cidade de Nagoya, onde paralelamente acontece a 5ª Reunião das Partes do Protocolo de Cartagena (MOP- 5).

Luciano Ducci destacou que em Curitiba a construção de uma sociedade sustentável faz parte da cultura local. “Curitiba possui, há muitos anos, uma agenda ambiental que vai além dos programas específicos de meio ambiente, como o manejo de resíduos sólidos e a conservação de áreas naturais. Transporte público, planejamento urbano e questões sociais são agregados a conceitos de gestão ambiental”, afirmou Luciano Ducci, que nesta terça (26) ocupou o centro da mesa da Plenária 4 da COP 10, que reuniu prefeitos e governadores de diversas regiões do mundo.

Ao lado de Luciano Ducci, líderes de cidades como Montreal, Nagoya, Bonn e Cingapura participam do processo político de busca de espaço para os municípios nas COPs organizadas pela ONU.

“Curitiba deu início a esse movimento em 2006, para as cidades ganharem peso nos debates e na definição de políticas públicas relativas à biodiversidade. Estamos avançando, inclusive com a participação decisiva do governo brasileiro”, afirmou Luciano Ducci.

Na abertura do encontro de cidades da COP 10, que teve as presenças do prefeito de Nagoya, Takashi Kawamura, do governador da província japonesa de Aichi, Masaaki Kanda, o secretário-executivo da CBD (Convention on Biological Diversity) da ONU, Ahmed Djoghlaf, fez elogios a Curitiba e citou programas desenvolvidos pela cidade e o pioneirismo curitibano nas questões do meio-ambiente.

Maximiliano Arienzo, da secretaria do Itamaraty responsável pelas negociações brasileiras no COP 10, destacou a liderança de Curitiba e discorreu sobre a luta para que as cidades passem a ser ouvidas e consideradas na tomada de decisões no âmbito do fórum do meio ambiente.

O prefeito de Montreal, Gerald Trambley, e a?vice-prefeita de Bonn, Angelica-Maria Keppel, fizeram em Nagoya elogios à liderança de Curitiba nos debates sobre biodiversidade e suntentabilidade.

Biocidade

Luciano Ducci disse que, para aprimorar a gestão ambiental na capital paranaense, a Prefeitura de Curitiba lançou, em 2007, o programa Biocidade. “O programa tem como foco a participação do cidadão no processo de conservação da biodiversidade”, disse Luciano Ducci. O programa é composto por um conjunto de iniciativas que visam incrementar e valorizar ações voltadas à conservação da biodiversidade.

Na COP-10, Luciano Ducci reafirmou os compromissos internacionais firmados por Curitiba quanto ao papel das cidades no cenário global. “Seguiremos empenhados na restauração e conservação da biodiversidade local. E, com entusiasmo, confirmamos nosso total apoio ao Plano de Ação sobre Governos Subnacionais, Cidades e outras Autoridades Locais sobre Biodiversidade, e nossa disposição em colaborar, no âmbito de nossas competências, com o Plano Estratégico 2011 – 2020 da Convenção sobre Diversidade Biológica”, concluiu o prefeito.

A Onda Verde

Em Nagoya, Luciano Ducci participou da Cúpula de Biodiversidade Urbana e também fez uma apresentação no evento A Onda Verde: Apoiando a Educação Global em Biodiversidade, onde apresentou alguns resultados obtidos em Curitiba. A Onda Verde é um movimento criado por Ahmed Djoghlaf.

“Curitiba tem sido parte integrante deste esforço global, desde o seu início, com uma participação maciça de mais de 140 mil crianças da nossa rede municipal de ensino”, disse o prefeito, referindo-se ao Dia Mundial da Biodiversidade – 22 de maio, quando crianças e jovens do mundo inteiro se mobilizam para o plantio de árvores nativas. “Conforme o mote da Convenção da Diversidade Biológica: uma escola, uma árvore, um passo de cada vez”, citou Luciano Ducci.

Nesta ação, as crianças e jovens de Curitiba têm se dedicado ao plantio de árvores nativas em áreas de margens de rios. “Uma forma de enriquecer os bosques e restaurar a cobertura florestal. Tambérm buscamos sensibilizar as crianças e jovens quanto à relevância da biodiversidade local, indo além do plantio. Os estudantes também participam de um processo de discussão sobre o que é a biodiversidade – nos níveis mundial, regional e local – e o papel que cada um de nós desempenha neste processo”, afirmou o prefeito.

No espírito da Onda Verde, desde 2006 Curitiba tem promovido o debate sobre a temática Biodiversidade com miniconferências em todas as escolas da Rede Municipal de Ensino. O resultado final desta atividade é uma carta-compromisso elaborada pelos estudantes. O documento é entregue ao prefeito e ao representante da Convenção da Diversidade Biológica. “As miniconferências promoveram mudanças visíveis no comportamento dos estudantes e, por isso, passaram a fazer parte do calendário anual da Prefeitura de Curitiba”, observou Luciano Ducci, destacando que os resultados demonstram o grande compromisso de Curitiba com a Biodiversidade.

Luciano Ducci também assinou um documento que associou Curitiba ao LAB (Ação Local pela Biodiversidade), um organismo ligado ao ICLEI, que trata de inovações na área de meio-ambiente com foco na biodiversidade.

O ICLEI (Governos Locais pela Sustentabilidade) é uma associação democrática internacional formada por mais de mil governos locais e organizações governamentais nacionais e regionais que têm em comum o compromisso com o desenvolvimento sustentável. Participam da rede 35 governos da América Latina.

A cerimônia de adesão de Curitiba ao LAB, da qual participou também o prefeito de Montreal, foi seguida de uma coletiva de imprensa da qual tomou parte, ainda, o prefeito Obed Mlaba, de Durban, uma das sedes da Copa da África do Sul, que se tornou cidade-irmã de Curitiba em julho último.

Nessa coletiva, os prefeitos falaram sobre a importância de as cidades serem ouvidas nas questões de meio ambiente e diversidade biológica, uma vez que hoje cerca de 50% das pessoas vivem nas cidades e, até a metade do século, cerca de 66% viverão, número que alcançará inacreditáveis 90% em 2100.

Cingapura e Malásia

O prefeito Luciano Ducci está na Ásia em missão internacional. Na última sexta-feira (22), em Cingapura – cidade-país do sudeste asiático, Luciano Ducci reuniu-se com o ministro do Desenvolvimento Nacional de Cingapura, Mah Bow Tan. No encontro, Luciano e Mah Bow Tan trocaram informações e experiências sobre projetos e ações de Curitiba e Cingapura na área de desenvolvimento sustentável social e econômico.

No dia 19, o prefeito de Curitiba discursou na 2ª Conferência de Cidades Sustentáveis de Classe Mundial, em Kuala Lumpur, capital da Malásia, onde destacou as soluções urbanas de Curitiba e falou sobre a busca da harmonia entre o desenvolvimento social, o crescimento econômico e a preservação do ambiente. “Curitiba é a prova de que uma cidade pode se transformar enquanto cresce e ser ainda melhor com políticas públicas que se sustentam”, disse Luciano Ducci, que foi convidado a discursar no evento pelo prefeito de Kuala Lumpur, Datuk Fuad.

Uma ideia sobre “Gestão ambiental com inclusão social

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>