17:35R$ 1 trilhão em impostos

A Associação Comercial do Paraná informa:

Impostos arrecadados no país chegam a R$ 1 trilhão nesta terça 

O impostômetro, instalado na Associação Comercial do Paraná (Rua XV de Novembro, 621), registrará nesta terça-feira, dia 26/10, às 12h30, R$ 1 trilhão de impostos federais, estaduais e municipais pagos pelos brasileiros desde o primeiro dia deste ano. Em 2009, o valor foi atingido 50 dias mais tarde, em 15 de dezembro. E em 2008, no dia 14 de dezembro. Segundo Edson Ramon, presidente da ACP, “é inexplicável que o governo não possa investir fortemente em setores fundamentais para a população brasileira, como infraestrutura, saúde, educação e segurança. Além disso, defendemos a urgente desoneração tributária, pois a alta carga de tributos é um obstáculo à maior produção”. Até o final de 2010, deverão ser arrecadados R$ 1,2 trilhão. Para João Eloi Olenike, presidente do IBPT, a incidência tributária contribui para esse aumento da carga tributária. Por exemplo, o ICMS, alavancando o crescimento de outros tributos como Pis e Cofins. “A arrecadação tributária está crescendo 14% ao ano nominalmente e, se excluída a inflação, fica próximo de 10%. Esse aumento da arrecadação está diretamente vinculado às características de cobrança dos tributos no Brasil”, disse.

3 ideias sobre “R$ 1 trilhão em impostos

  1. antonio carlos

    Vou na contramão da ACP, se a carga tributária não fosse deste tamanho, não teríamos o Bolsa Família, as univerdidades particulares não estariam lotadas por bosilstas do ProUni, as Farmácias Especiais não forneceriam medicamentos tão caros e tão sofisticados, o SUS estaria pior do que já está, os restaurantes a R$ 1,00 não existiriam. E muita gente que nunca pagou o INSS não receberia um salário-mínimo de benefício. Não sou a favor do tamanho da carga tributária, mas a sociedade está enganada, duvido que os bolsistas do ProUni queiram pagar a mensalidade da faculdade em que estudam. Ou que , pelo menos, saiba quanto ela custa. Reforma tributária sim, hipocrisia tributária não. Vamos seguir o exemplo dos países nórdicos então , os chorões topam? ACarlos

  2. Da Poltrona

    O que precisa urgentemente ser instalado é o “tarifômetro” do pedágio ou das parças de pedágio, como existe em São Paulo.

    Se lá existe porque até hoje não existe por aqui ?

    A publicidade desse montante para a sociedade seria até um indutor de providências para outras questões pendentes.

    Mas, infelizmente, o que é simples e de se crer não muito dispendioso para implantar com os instrumentos da informatica, torna-se complicado na cabeça dos gestores públicos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>