11:23Quadros em perigo

Os quadros das pinacotecas das Sociedades Thalia e Condórdia correm perigo por conta da ação do tempo e dos cupins. Um craque no assunto sugeriu o seguinte para se salvar o patrimônio valioso: vende-se uma das obras e salvam-se todas as outras.

2 ideias sobre “Quadros em perigo

  1. Guilherme Sell

    Outra sugestão é que as pessoas da sociedade prestigiem os Clubes, parem de se trancar em shoppings e restaurantes externos. Ai não precisa vender quadros.

  2. Cassiana

    A proposta é, no mínimo, pouco prática e determina a perda de patrimônio dos clubes.
    A sugestão mais lúcida, barata e viável:
    faz-se um projeto de restauro pela Lei Municipal de Incentivo Cultural ou Lei Rouanet.
    O proponente pode ser o próprio Clube ou um produtor cultural.
    A busca de patrocínio, no caso dos clubes, é tão fácil que surpreende: na municipal use-se o IPTU do clube ou de empresas de associados.
    No caso da Lei Roanet: o patrocínio vem dos associados e suas empresas.
    O projeto pode prever o restauro, a conservação, e a divulgação, no caso, publicação de um álbum que traga estudo sobre a tela, o pintor, além de cartões postais etc. que serão distribuidas pelo municípo ou secretaria de cultura e pelo Clube.
    Às vezes fico pasma com a falta de iniciativa. Estou à disposição para sugestões sem qualquer ônus. Apenas pela preservação do patrimônio.
    Mais triste ainda é o perigo que corre o acervo do Estado que não integra o patrimônio dos museu ( o que não quer dizer que o cuidado nos museus seja primoroso), a exemplo de colégios como a Escola Normal, o Colégio Estadual etc. É o descaso generalizado.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>