8:27Enquanto isso, em Curitiba…

O vandalismo praticado nos bens públicos de Curitiba foi discutido ontem naoplenário da Câmara Municipal a partir da denúncia do vereador Tito Zeglin (PDT), que ficou inconformado com o ataque constante que é feito ao Portal Polonês, no Bosque do Papa, criado a partir de uma lei de sua autoria.  O Departamento de Parques e Praças da Secretaria Municipal do Meio Ambiente gasta cerca de  R$ 1 milhão ao ano nas restaurações da destruição causada pelos vândalos. O crime, segundo o vereador, é cometido contra qualquer tipo de equipamento urbano. Além dos portais, são destruídos equipamentos como churrasqueiras e lixeiras dos 30 parques da cidade, que são pichados, quebrados e queimados. Segundo Luiz Albuquerque, gerente de Praças, da Secretaria do Meio Ambiente, o vandalismo consome todos os meses 73% dos recursos públicos destinados à manutenção de praças.

6 ideias sobre “Enquanto isso, em Curitiba…

  1. Charles Friedrich Junior

    E a Guarda Municipal, tão propalada ? Nos parece que apenas atua (?) no horário comercial. E o “serviço de inteligência” da GM, que na véspera de eleição informava uma “provável” invasão de área no Ganchinho e que não ocorreu, talvez porque, agiram e para lá deslocaram pessoal ? Parece que há interessa a alguém destes gastos, pois sempre são pauta dos discursos e não de ação preventivas e repressivas. Então, que adianta uniformes bonitinhos, viaturas novinhas, passeatas e greves por “mais remuneração”, se não cumprem com o objetivo para qual foi criada ? GM que não defende e nem preserva aquilo que é público e que pagamos, com IPTU pesado e ISS sobre o que fazemos, além dos repasses governamentais.

  2. antonio carlos

    Vou dar uma sugestão, ao se reparar aum bem público danificado, se afixe uma placa informando o custo da reforma. E com um aviso, caso este bem volte a ser vandalizado, só dali a um ano se reparado de novo. Ou os calçudos aprendem, ou ficam sem o bem público que ele mesmo destruiu. Mas duvido que os edis tenham coragem para isto, e como é que ficam os formecedores dos bens públicos vandalizados? Não estou dizendo que os fornecedores incentivem, ou tenham culpa pela destruição do patrimônio público, mas que esta gente ganha, não resta a menor dúvida. ACarlos

  3. CHC

    Essa Câmara Municipal é um valhacouto de imbecis! Que tal discutirmos meio ambiente de verdade?
    Que tal falarmos a verdade da inexistência de rios vivos em Curitiba e a situação caótica e deplorável do sistema de esgoto e saneamento básico em CWB?
    E o rio Belém ? e o Barigui? e o Iguaçu ? Vereadores: – Deus nos acuda de vocês, que tal vocês tomarem banho nos nossos rios ?

  4. Tereza Freitas

    Esse Charles Friedrich Junior é um requianista que deixa o Requião e família arrebentar com o estado e vem exigir a onipresença da Guarda Municipal. Ora os vandalos ficam de tocaia. Na madruga atacam! O reuião e family atacoou a luz do dia e o vigilante Charles Friedrich Junior não viu e não falou NADA. Até parece a Dilma com a Erenice!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>