10:25Primeiro cartório estatizado do PR começa a funcionar na segunda-feira

A Agência CNJ de Notícias informa:

Na próxima segunda-feira (11/10) começa a funcionar, no Paraná, o primeiro cartório estatizado pelo Tribunal de Justiça daquele estado (TJPR) que antes atuava em caráter privado. Com isso, o cartório terá suas atividades totalmente realizadas por servidores do TJPR, bem como a utilização de equipamentos do órgão. Em paralelo, o tribunal providenciará, até setembro de 2011, a realização de concurso público para preenchimento das vagas.

A medida atende a uma determinação do Conselho Nacional de Justiça (CNJ), formalizada em setembro passado, para que todas as serventias judiciais do Paraná cujos titulares tenham assumido após a promulgação da Constituição de 1988, sejam estatizadas. Na prática, o CNJ deu prazo de um ano para que o TJPR fizesse um levantamento da situação das serventias a serem estatizadas – que são 274 em todo o estado.

O conselho pediu, dentro de 60 dias, a apresentação de um cronograma de atividades para a estatização, mas antes mesmo do encerramento desse prazo o tribunal já absorverá o primeiro cartório. Trata-se do da 10ª Vara Cível, considerado um dos maiores cartórios da capital paranaense, segundo o desembargador convocado pelo TJPR para a realização do trabalho, Francisco Rabello.

Processos – “Os servidores estão trabalhando dia e noite para começar o atendimento ao público a partir da próxima segunda-feira”, ressaltou o desembargador, ao contar que esse primeiro cartório a ser estatizado tem cerca de 12 mil processos em andamento.

O desembargador explicou que o TJPR está fazendo um levantamento sobre os custos de cada cartório para saber, após a estatização de todos os 274, quanto será o valor da receita efetiva a ser obtida. Um montante que hoje pertence a particulares que representam as serventias e que, com a estatização dos cartórios, passará a ser destinado a um fundo do Judiciário.

Posteriormente, tal fundo será revertido em investimentos para o próprio tribunal e para a melhoria da prestação jurisdicional à população. De acordo com estimativas iniciais, alguns cartórios privados de Curitiba que se encontram nessa situação chegam a ter receita mensal de R$ 300 mil por mês, conforme disse o desembargador.

A decisão do CNJ de determinar às serventias judiciais privadas cujos titulares assumiram após a promulgação da Constituição de 1988 atingiu os estados do Paraná e Goiás. No caso do Paraná, foi tomada mediante aprovação – em sessão plenária do conselho – de procedimento de controle administrativo relatado pelo conselheiro Milton Nobre. Em Goiás, foi tomada durante aprovação, na mesma sessão, de processo relatado pelo ministro Ives Gandra Martins Filho, também conselheiro.

2 ideias sobre “Primeiro cartório estatizado do PR começa a funcionar na segunda-feira

  1. jomar Ferreira

    A INFORMAÇÃO É BOA, MAS FALTOU INFORMAR AOS LEITORES A QUEM PERTENCIA O PRIMEIRO CARTORIO ESTATIZADO NO PARANA

  2. Piada pronta

    O Brasil continua o mesmo. O CNJ informa que o primeiro cartório estatizado do Paraná inicia seus trabalhos na segunda-feira. Faltou dizer, também, que a Justiça do Paraná decretou ponto facultativo na segunda-feira, e que o Fórum de Curitiba optou por fechar.
    Ou seja, a segunda-feira do novo cartório, o primeiro estatizado do Estado, começa na quarta-feira, dia 13/10/2010.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>