17:30Ditão, adeus

Morreu domingo, em São Paulo, vítima de câncer, o ex-jogador Ditão, que atuou no Colorado no início dos anos 80. Era um centroavante ao velho estilo, alto (1,90), forte, rompedor, mas também sabia como tratar a bola. Mais do que tudo, entretanto, Ditão se sobressaía como ser humano de primeira qualidade, atencioso, simpático, calmo. Negro, careca, encarnou a figura do símbolo do Colorado, o “Boca-Negra”, e se orgulhou de posar assim para uma reportagem feita pelo beque aqui para a revista Placar. A notícia de sua partida foi dada pelo chapa Caxias, que atuava na zaga daquele time. Todos estamos tristes.

2 ideias sobre “Ditão, adeus

  1. Carlos Meireles

    Triste o acontecimento da passagem de Ditão, mas mais triste ainda é ter de aguentar um argentino brucutu tentando aprender a ser um atacante, o cara é tão ruim que não conseguia nem ver de onde a bola vinha. Precisavam informar quem foi que contrabandeou esse pro Atlético, pois pegamos mais um gato por lebre.

    Deu saudades até do velho Cabral que gostava de fazer gol de orelha.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>