12:21O combate do delegado

Fernando Francichini (PSDB), delegado da Polícia Federal eleito com mais de 100 mil votos na estréia nas urnas, tem agora o respaldo necessário para defender as propostas que fez durante a campanha e que tocam no ponto nevrálgico da revisão constitucional para o combate à praga do tráfico e crimes gerados pelas drogas. Francischini acha que o crack é uma realidade tão cruel e tão presente que exige respaldo de leis mais duras. Quando ainda estava atuando na Polícia Federal ele reclamava das leis que, por exemplo, devolvia para as ruas os maiores criminosos que eram presos depois de ações penosas e demoradas. Resta saber se ele vai mesmo assumir uma cadeira na Câmara Federal ou será chamado para ser secretário da Segurança do Governo Beto Richa, algo que sempre foi falado desde que ele aqui desembarcou para assumir a Secretaria Municipal Antidrogas.

8 ideias sobre “O combate do delegado

  1. Ferreirinha na Campana

    Sabe quando! O papo dele foi para ganhar o mandato. Agora ser Secretário de Segurança já são outros “quinhentos”. Resumindo estão peladas na frente dele a Xuxa e a Gisele Bunchen, com quem que vc acha que ele irá quebrar o estrado da cama?

  2. Raphael Junqueira

    Foi eleito pra ser Deputado federal; pra melhorar as leis etc.
    Não tem que ser Secretário de nada!!!! Falta-lhe competência pra administrar, já mostrou isso.; mas pode dar um bom Deputado!

  3. jomar Ferreira

    MINHA FILHA ESTUDOU COM O FRANCISCHINI, ELA ME CONTOU QUE SEU APELIDO DE JOVENZINHO NA SUA ESCOLA ERA TUCANO E DIZ ELA, QUE JA ERA BRIGADOR, NO COLÉGIO N.S.ESPERANÇA, E QUIZ O DESTINO QUE SEU APELIDO LHE COLOCASSE NO NINHO TUCANO, ONDE SE ELEGEU A DEP.FEDERAL, MAIS DIZEM POR AI, QUE SERA SECRETARIO DE SEGURANÇA, VAMOS COLOCAR EM PRATICA TUDO QUE TEM FALANDO SEU TUCANO, SE NÃO O BICHO PEGA.

  4. antonio carlos

    O delegado agora deputado que vá fazer o que se propos a fazer. A última experiência que tivemos em matéria de secretário de Segurança foi uma tragédia. Tinhamos si um secretário de Insegurança, um piá pançudo, metido a sabido, e que não ouvia ninguém. O piá era tão agarrado ao cargo de secretário que, até largou o emprego de promotor de justiça, isto que é amor ao cargo. Agora está por aí, e deve estar sem ter o que fazer, porque foi visto fazendo segurança do aposentado durante a campanha eleitoral. Como a campanha acabou, e Maria Louca não corre mais o risco de sair por aí apanhando, o piá pançudo perdeu o emprego de dublê de segurança. Então delegado, vire deputado e cumpra o que prometeu fazer. Não siga o exemplo do ex-secretário de Insegurança. ACarlos

  5. Parreiras Rodrigues

    Ô Antonio Carlos: O dr. Delazari era promotor e sua indicação foi política, não técnica. Francisquini indo para a Sesp, tomara, o pau vai quebrar pro lado dos funcionários das drugs and guns.
    O homem é barra pesada e não vai ficar atrás de geoprocessamento e quetais. O negócio é botar umas vinte lanchas daquelas fudidonas ao longo do Rio Paraná, uns dois helicópteros prá espiar nossa fronteira com o Paraguai e o MS por cima e gente boa de tiro, de briga. O suplente que assuma, sempre foi assim, caraio.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>