7:56Pesquisa do Ibope é liberada pelo TSE

Da Gazeta do Povo, em reportagem de Karlos Kolbach:

TSE libera divulgação do Ibope no Paraná
Tribunal acatou argumentos que haviam sido rejeitados pela Justiça Eleitoral do estado. Dados devem ser divulgados neste sábado

 O ministro Marco Aurélio Mello, do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), liberou ontem à noite por meio de liminar a divulgação da pesquisa de intenção de voto do Ibope para o governo do Paraná e para o Senado. O levantamento, se a decisão não for cassada, será divulgado hoje às 19 horas pelo telejornal Paraná TV, da RPC TV, e logo depois pelo site da Gazeta do Povo. Amanhã, os dados da pesquisa serão publicados na edição de domingo da Gazeta.

Marco Aurélio atendeu a um recurso do Ibope contra a decisão do juiz eleitoral do Paraná Luciano Carrasco. Ele, na última quinta-feira, havia suspendido a divulgação da pesquisa. O pedido para proibir a divulgação do levantamento havia sido feito pela coligação do candidato ao governo Beto Richa (PSDB).

A decisão de quinta-feira de Carrasco foi mantida ontem pelo plenário do Tribunal Regional Eleitoral do Paraná (TRE), que recusou o primeiro recurso do Ibope. Segundo o instituto, os argumentos usados para desbloquer a pesquisa no TSE foram os mesmos rejeitados pela Justiça paranaense.

A decisão do ministro do TSE de liberar o Ibope ocorreu no mesmo dia em que a Justiça Eleitoral do Paraná proibiu a divulgação de outras duas pesquisas de intenção de voto para o governo do estado – dos institutos Datafolha e Alvorada. Os pedidos para a suspensão dos levantamentos foram feitos, respectivamente, pelo PRTB e PSDB. O Datafolha, que foi encomendado pela RPC e pelo jornal Folha de S.Paulo, também recorreu da proibição ao TSE. O recurso, porém, até o fechamento da edição, não havia sido julgado.

Com as decisões de ontem da Justiça paranaense, eram dez as pesquisas eleitorais, de seis institutos diferentes, suspensas pela Justiça Eleitoral – a grande maioria a pedido do PSDB, que impugnou oito (uma delas, a do Ibope, liberada pelo TSE). As outras duas foram proibidas a partir de reclamação do candidato a governador pelo PRTB, Robinson de Paula.

Há pelo menos duas semanas os eleitores paranaenses não têm informações atualizadas da corrida pelo governo e o Paraná estava ameaçado de ser o único estado do país a não ter levantamentos de intenção de voto às vésperas da eleição – o que gerou críticas de especialistas de que havia cerceamento do direito à informação no Paraná.

A última pesquisa divulgada no Paraná havia sido a do Datafolha, em 16 de setembro. O levantamento mostrava empate técnico entre Richa e o candidato Osmar Dias (PDT) – os dois principais concorrentes ao Palácio Iguaçu.

A equipe jurídica da campanha de Richa argumentou em todos os pedidos de impugnação de pesquisas que haviam problemas técnicos nas pesquisas dos institutos.

Partido polêmico

Na decisão que barrou a pesquisa Datafolha, a pedido do PRTB, o juiz Carrasco informou que o levantamento não “fez constar o nome do PRTB, o que denota um tratamento desigual, não justificado”, na pergunta sobre qual é o partido de preferência do eleitor.

O PRTB, embora seja uma legenda nanica, tem se notabilizado nas duas últimas eleições por se envolver em polêmicas. Nesta campanha, o partido estava usando espaço de seu candidato ao governo para fazer críticas a Beto Richa. O candidato Robinson de Paula se rebelou contra a direção partidária, insinuou que a legenda estaria a serviço de Osmar Dias e recorreu à Justiça contra o próprio partido. Conseguiu que seu espaço não fosse aproveitado para ataques a Richa. Mas a direção do partido desfiliou De Paula e tentou tirá-lo da disputa, substituindo o candidato. Não obteve sucesso.

Na eleição municipal de 2008, para a prefeitura de Curitiba, a legenda também se envolveu em confusão. O partido estava oficialmente coligado com o PTB do então candidato Fabio Camargo. Mas um grupo de dissidentes abandonou o PRTB para apoiar o então candidato à reeleição Beto Richa. Montaram o chamado Comitê Lealdade, em favor do tucano. Esse comitê acabou recebendo recursos da campanha de Richa que não foram contabilizados, o chamado caixa 2 – caso que ainda está correndo na Justiça.

Serviço:

A última pesquisa divulgada, do Datafolha, ouviu 1.246 pessoas em 47 municípios entre os dias 13 e 14 de setembro. O levantamento está registrado no TRE-PR com o nº 21.776/2010 e no TSE sob o nº 30.034/2010.

2 ideias sobre “Pesquisa do Ibope é liberada pelo TSE

  1. Aurélio

    O feitiço virou contra o feiticeiro, e quando não se mede o tamanho da arrogância ou prepotência, a vida se encarrega de ensinar que o poder está ao alcance de todos, mas não se pode conquistá-lo a qualquer preço; julgar que poderes constituídos existem para satisfazer quem os nomeiam; e os nomeados ao entrarem neste jogo, caem sempre no ridículo e no descrédito da sociedade, levando o povo aos poucos a uma aversão aos poderes constituídos; e pior; passando a respeitar podres paralelos instalados por causa desta arrogância e prepotência de quem deveria preservar os valores éticos, morais e de igualdade.
    Quem perdeu e quem ganhou no episódio da censura ao Esmael, ao Agostinho?.
    Quem ganhou e quem perdeu com a incapacidade de Juízes julgar uma coisa tão simples como a lei do ficha suja? Como diz um professor em londrina… na imensidão da minha burrice, e na vastidão da minha ignorância…, eu digo: que tudo isso existe por que o princípio político se perdeu; e se instalou neste país o principio da politicagem; onde política é a arte de administrar o que é público, e político àquele que se predispõe fazer política; Politicagem é a arte de usar a política para conquistar o poder a qualquer preço, aí entra em cena os politiqueiros; aqueles que pratica a politicagem.
    Como disse o Plínio Arruda no último debate, a guerra continua, apenas encerramos uma batalha.
    Ao votar neste domingo, marque bem em quem votou, acompanhe a sua postura; seja no Estado como em Brasília; acordamos nesta 6ª feira com uma lei aprovada em Brasília , garantindo a quem tem plano de Saúde rapidez no atendimento, e a mesma lei não inseriu a classe trabalhadora que paga a previdência junto com os empresários e autônomos; já está pronto em Brasília, só esperando os novos coveiros da classe trabalhadora serem eleitos, o projeto lei para acabar com o tempo de contribuição para aposentadoria, e aumento da idade para aposentar!!!
    Vota Brasil!!! Aqui você é o palhaço.

  2. Marco

    como a edição de amanhã da Gazeta já está nas ruas as 15h de hoje (sábado), quandoos números forem divulgados a noite já não serão surpresas e estarão envelhecidos hauhaua

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>