15:19O Diário de Franz Hertel – Holanda

Recebo o seguinte recado de Nelson Padrella, seguido do pequeno texto do livro inédito: “O maligno Franz também tem momentos sem sacanagens. Esta é uma parte do Diário passível de publicação”. Confiram:

Na praça da liberdade, uma babel de gente. Caminho pela Splatz, procuro um banco para descansar. Amanhã devo seguir para Spil, atravessar o Apfeltdijk, olhar o lado de lá da Holanda. Agora, perambulo pela praça, numa tarde doce onde um perfume sutil de insinua. Fora, os carros passam, sem pressa. Então, como que por milagre, descubro Carlos sentado num dos bancos. Ele está lendo um mapa. Não acredito nos meus olhos. Vou até ele, correndo. É mágico reencontrar o amigo perdido numa praça estrangeira.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>